Se não há crime de Dilma, por que o Supremo não acaba com a palhaçada do impeachment?

marx_gleisiA senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), em sua coluna publicada aqui no Blog do Esmael, relatou nesta segunda (11) que o procurador da República Ivan Claudio Marx, do Distrito Federal, determinou o arquivamento da investigação criminal que apurava se o atraso nos repasses do governo ao BNDES, as chamadas “pedaladas fiscais”. Para o procurador, a presidente Dilma Rousseff não cometeu crime de responsabilidade.

Se não há crime cometido por Dilma, por que raios do STF não acaba com essa palhaçada de impeachment? Ora, possivelmente porque os ministros daquela vaidosa corte também sejam sócios desse golpe. Quem diz isso foi o senador Romero Jucá (PMDB-RR), flagrado em áudios em conspiração contra a Lava Jato.

Gleisi anunciou hoje que solicitará a convocação do procurador Ivan Claudio Marx para depor perante a Comissão Especial do Impeachment.

“Como que nós vamos processar e julgar uma presidente da República, quando o Ministério Público, que tem a responsabilidade formal de definir o que é crime ou não, diz que não é crime as chamadas pedaladas fiscais?”, indaga a senadora.

Os senadores votarão o impeachment no final de agosto, mas é o Supremo quem dirigirá a sessão da palhaçada golpista.

Comentários encerrados.