Dilma: “O golpe é contra as conquistas sociais”; assista a íntegra do discurso

dilma_golpeA presidente Dilma Rousseff discursou neste domingo, 1º de maio, durante meia hora na assembleia de trabalhadores promovida em São Paulo. Ela também anunciou aumento de 9,5% no Bolsa Família e correção de 5% no Imposto de Renda. Abaixo, assista a íntegra do pronunciamento:

Em contundente fala, Dilma denunciou que o golpe em gestão no país é contra os direitos sociais dos trabalhadores. Ela apontou a proposta dos golpista de desvincular o aumento dos aposentados do salário mínimo, além da extinção do próprio salário mínimo caso se concretize o impeachment.

“Querem transformar a CLT em letra morta”, denunciou a presidente, ao referir-se ao ataque que planejam contra a Consolidação das Leis do Trabalho.

Dilma também disse que o pré-sal será a “primeira vítima” de promessa do vice-presidente Michel Temer de “privatizar tudo o que for possível”.

A presidente da República também afirmou que está sendo vítima de um golpe porque o PT não compactou a anistia ao deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), isto é, se negou a dar três votos que impediriam sua cassação na Câmara.

O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner Freitas, adiantou que não haverá paz dos cemitérios aos golpistas. Ele anunciou que a entidade que irá paralisar o país no próximo dia 10 de maio, contra o golpe, em parceria com os demais movimentos sociais.

4 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. O penúltimo paragrafo deu mal.

    Compactuou com…..ao invés de….compactou

  2. Velha tática do medo. Pobre PT.

    • Pelo visto lhe falta é bom senso. Porque “medo” é uma palavra subjetiva. O que está acontecendo é defesa da democracia e não “medo” como você disse. O Brasil está sofrendo da síndrome do CHORÃO. Aquele piá pançudo que não ganha nada e não é nem convidado para jogar, mas é o dono da bola, ai pega ela e vai embora, e deixa todos na mão.

      É o que o Aécio fez, chorou, chorou e chorou por não ter ganho as eleições em 2014. Pegou a bola e levou para casa, assim deixando 54 milhões de votos na mão.

      Isso eu chamo de defesa da democracia e não “velha tática do medo”. Ou será que você é mais um da turma do Beto da TETA DIGITAL???

      Sabe-se lá né?

      Mas continue com suas “observações” democráticas, depois que a turma do Temmer assumir a gente se fala novamente.