Coluna do Requião Filho: Curitiba fez 323 anos com pouco a comemorar

curitiba

Em sua coluna desta quarta-feira, o deputado estadual Requião Filho lembra a passagem do aniversário de Curitiba que, para ele, tem pouco o que comemorar. Segundo o deputado, a cidade que já foi modelo está estagnada, nada novo foi projetado nos últimos anos e o que era bom não foi mantido. O colunista comenta os problemas crônicos no transporte público, no trânsito, na pavimentação das ruas, na manutenção e limpeza de praças e equipamentos públicos, dos moradores de rua, da saúde pública, na segurança, falta de vagas nas creches, etc. Para Requião, “Curitiba precisa de um olhar mais atento e humano, precisa de políticas públicas sérias para voltar a ser protagonista de sua própria história”. Leia, comente e compartilhe.

Requião Filho*

Curitiba, antiga cidade modelo, referência em ecologia, planejamento urbano e qualidade de vida, hoje perece a olhos vistos.

Nada de novo foi projetado e o que era bom não foi mantido a contento ou foi abandonado, jogado à própria sorte. As administrações fecharam os olhos para o crescimento populacional e industrial da cidade, o que vem causando, por exemplo, uma degradação da mobilidade urbana.

O transporte coletivo, antes referência mundial, hoje, desintegrado, caro e ineficiente, é um problema diário na vida daqueles cidadãos que dele dependem.

Ruas esburacadas balançam o cotidiano dos curitibanos, de uma forma nenhum pouco agradável e não condizem com a beleza da cidade construída com trabalho dos povos das mais diversas partes do mundo que escolheram Curitiba para viver.

As belas praças e parques da arborizada Curitiba dos anos 90, não possuem mais o mesmo brilho.

Os cartões postais de outrora necessitam de maior atenção, a precária maquiagem aplicada gestão após gestão não foi suficiente para resgatar a altivez dos símbolos municipais, reconhecidos internacionalmente e que não condizem, na atualidade, com uma Capital cosmopolita e antenada com o futuro.

A Capital das oportunidades, que acolhia a todos com calor humano e compreensão social, hoje convive com moradores de rua abandonados, carentes de cuidados, distantes de qualquer proteção, que vivem em busca de abrigo nas marquises dos prédios e nas áreas públicas da cidade, sem solução ou perspectiva de melhora de vida.

Os gestores municipais esqueceram que cuidar dos menos favorecidos é obrigação constitucional! Afinal, todo o poder emana do povo e este povo tem o direito de viver com o mínimo de dignidade.

O atendimento à saúde, cada dia mais lento e precário, transtornando a vida dos que buscam socorro nos postos de saúde municipais, precisa ser remodelado, com gestão eficiente e organização.

A segurança pública precária vai além do policiamento ostensivo, uma cidade precisa ser bem iluminada e possuir uma guarda municipal equipada e valorizada.

E o discurso ecológico? A Curitiba verde? Esta deu lugar a incontáveis interesses particulares, sobrepondo construções monumentais em áreas de proteção ambiental. Ocupação irregular do solo urbano em áreas de mananciais ou de risco, conferem à Curitiba não só o problema de moradias, mas o dever de solucioná-lo. Problemas devem ser resolvidos e não procrastinados.

Resolver o problema de falta de vagas em creches é uma necessidade imediata, pois atende as mães curitibanas que precisam trabalhar e não tem com quem deixar seus filhos, situação que influencia negativamente a renda das famílias e prejudica o futuro profissional de mães que não conseguem retornar ao mercado de trabalho. A capital paranaense precisa de novas soluções para este antigo problema.

A palavra para que Curitiba volte a ser modelo para o mundo é EFICIÊNCIA.

Curitiba, no alto de seus 323 anos, carece de um olhar mais atento e humano em relação a sua verdadeira identidade, precisa de políticas públicas sérias para voltar a ser protagonista de sua própria história.

A Capital do Estado do Paraná não precisa apenas de belas propagandas, pinturas nas ruas ou de mais maquiagem, precisa sim é ser eficiente, ter uma gestão focada na melhoria da qualidade de vida, afinal a cidade é feita de pessoas.

Parabéns Curitiba pelos seus 323 anos! Que bons ventos tragam um futuro melhor para a Capital de todos os paranaenses!

*Requião Filho é advogado, deputado estadual pelo PMDB e líder da oposição na Assembleia Legislativa do Paraná, especialista em políticas públicas.

Comentários encerrados.