‘Judiciário especula no mercado financeiro’, denuncia governo Richa

Segundo levantamento do tesouro do governo Beto Richa (PSDB), o Tribunal de Justiça tem quase R$ 1 bilhão aplicados em especulação financeira; o Ministério Público do Paraná (MP) tem R$ 109 milhões em capital vadio; e o Tribunal Faz de Contas (TCE) outros R$ 101 milhões.

Segundo levantamento do tesouro do governo Beto Richa (PSDB), o Tribunal de Justiça tem quase R$ 1 bilhão aplicados em especulação financeira; o Ministério Público do Paraná (MP) tem R$ 109 milhões em capital vadio; e o Tribunal Faz de Contas (TCE) outros R$ 101 milhões.

O governo Beto Richa (PSDB) foi à televisão, nesta quarta-feira (23), para justificar o por que do corte de R$ 100 milhões no orçamento do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR), que estavam previstos para este mês de dezembro.

Segundo o secretário de Estado da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, o judiciário tem utilizado sobras orçamentárias para especular no mercado financeiro em detrimento da sociedade paranaense.

“Nós temos dificuldades enormes no Poder Executivo e temos visto aí algumas ‘ilhas de prosperidade’, esbanjando recursos públicos e com significativos recursos em caixa ou aplicados no mercado financeiro, em detrimento da população do estado do Paraná”, atacou o secretário, que age como alter ego de Beto Richa.

Para o deputado federal João Arruda (PMDB), coordenador da bancada paranaense no Congresso Nacional, a forma como o secretário de Richa denunciou esse caso é despeitosa com o judiciário paranaense. “Ele é um forasteiro que desrespeita nossas instituições locais”.

Segundo levantamento do tesouro do governo do estado, o Tribunal de Justiça tem quase R$ 1 bilhão aplicados em especulação; o Ministério Público do Paraná (MP) tem R$ 109 milhões em capital vadio; e o Tribunal Faz de Contas (TCE) outros R$ 101 milhões.

O presidente do TJPR, desembargador Paulo Roberto Vasconcelos, negou que o tribunal faça especulação bilionária no mercado financeiro, mas não convenceu o secretário de Richa, que reafirmou a denúncia que fez na TV contra o judiciário.

A seguir, assista ao vídeo com reportagem de Malu Mazza e Fernando Parracho na RPCTV:

Comentários encerrados.