Coluna do Requião Filho: Feliz Ano Novo, sem surra em professor e menos maldade de Richa

2016

Em sua última coluna de 2015, o deputado estadual Requião Filho (PMDB) deseja que o próximo ano seja melhor. Ele deseja que em 2016 o governador Beto Richa (PMDB) não mande a Polícia Militar bater nos professores, não desvie dinheiro da Receita Estadual, não desvie dinheiro da construção das escolas públicas do Paraná, e faça menos propaganda. Leia, ouça, comente e compartilhe.

Download áudio

Requião Filho*

Acabou o ano! Gostaria de escrever uma coluna apenas com desejos de boas festas, feliz ano novo, sucesso paz e saúde… Mas é impossível escrever a última coluna do ano sem fazer uma pequena retrospectiva.

2015 foi um ano excepcional para o Paraná. Excepcionalmente triste, excepcionalmente violento, excepcionalmente recheado de escândalos de um governo corrupto: o governo estadual.

Portanto desejo ao Paraná e aos paranaenses que 2016 não tenha surra nos professores, não tenha dinheiro desviado da receita para caixa dois de campanha, não tenha dinheiro desviado construção das escolas públicas do Paraná, que tenha menos propaganda e mais realidade.

2016 pode ser um ano de mudanças, se tivermos coragem para mudar o cenário político. Poderíamos assim sonhar com um Paraná no caminho correto, no caminho do trabalho no caminho da seriedade. Quem sabe ter novamente um estado que seja respeitado e levado a sério. 2016 podemos tirar o Paraná das páginas policiais. Basta termos memória e termos desconfiômetro na hora do voto em 2016.

Quero desejar os professores um ano novo, um ano muito novo! Que o futuro não tenha mais massacres. Que o porvir não tenha o corte de direitos e conquistas históricas. Que os novos tempos tragam aos professores o velho respeito e admiração de outros tempos. O verdadeiro carinho que eles merecem.

Que o 2016 dos nossos policiais seja um novo ano. Um ano com novos coletes balísticos, um ano com novas viaturas, ou bastaria talvez viaturas em condições de uso. Ao menos um ano com condições de trabalho. Que os nossos policiais tenham novamente O respeito de nossa população por fazer o seu trabalho bem feito e não a raiva provocada por cumprir ordens absurdas de um governador abusado que não gosta de polícia.

Para os nossos comerciantes e empresários desejo um ano sem um arrocho fiscal, sem o ataque de um governador desesperado para fazer caixa para cobrir o rombo de sua péssima administração. Que 2016 comece com pessoas que querem ver o comércio paranaense crescer expandir e não pessoas que pensam de uma maneira pequena querendo tirar através de impostos e tarifas todo o lucro dos nosso empresários e comerciantes.

Para o povo paranaense desejo um 2016 sem nenhum pacote de maldades, com mais transparência por parte dos três poderes, um 2016 um pouco mais sério e mais feliz. Desejo um 2016 sem aumentos de água e luz. Um 2016 voltado para aqueles que precisam de governo de viver com mais segurança, mais escola, mais saúde…

Enfim um 2016 impossível, pelo menos aqui no Paraná, é o meu desejo. Seria um 2016 com governo, com um governo sério!

*Requião Filho é advogado, deputado estadual pelo PMDB, vice-líder da oposição na Assembleia Legislativa do Paraná, especialista em políticas públicas.

8 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Caro Deputado Requião e demais deputados com bom senso. Quanto ao pedágio somos obrigados não sei até quando a pagar essa aberração na BR 277 que pelo jeito será duplicada em 2??? até lá já teremos veículo tipo dos JETSON ou do Eu robô, os deputados das gestões anteriores e de agora tb tem responsabilidades em acabar com essa vergonha.
    Agora outra coisa, pagamos um IPVA monstro também no nosso amado Paraná, agora, o Nota Paraná que era para debitar nesse programa, desde agosto 2015 até agora já quase fevereiro 2016 mais de 10 mil reais solicitados, apenas R$ 3,00 é uma PIADA para não dizer outras coisas, isso deve ser INVESTIGADO.
    Obrigado!
    JR

  2. Das dez horas de 31 de dezembro até agora, seis comentários, incluindo dois meus.

    Desprestigiado prá baraio, o autor. Como o tio, dono também da TV 15, aquela vista no mundo inteiro.

  3. Há um pouco de maldade em fazer uma análise das pessoas em relação as suas famílias, cada geração tem a sua postura, também a crítica de sempre os mesmos, e os novos que entram, o que se deve ser pesado são as pessoas, seus posicionamentos, e tolo aqueles que acham que os novos não analisam a história, os erros e acertos que todos seres humanos comentem, a crítica ela é necessária e sim tem a construtiva.

  4. ESSE GOVERNO TRATA MAL SEUS SERVIDORES, FUNCIONÁRIOS CONCURSADOS QUE TRABALHAM EM PROL DO ESTADO, E TRATA MAL SUA POPULAÇÃO.

    O MÍNIMO QUE SE ESPERA DE 2016, É RESPEITO, TRATAMENTO DIGNO, CHEGA DE INJUSTIÇAS.

    QUE SEJA UM ANO MELHOR!

  5. Um texto óbvio.
    Mas totalmente em discordância com o que fez e faz a famiglia, nepotista, dai a presença do autor no congresso, primo na Alep, o pai na Itaipu.
    O tio, governou três vezes o Paraná por causa de estelionatos eleitorais como o baiano da foice, o pedágio abaixa ou acaba, e se assenhorou de bens do Estado, como a TV Educativa que ele colocou a serviço do bolivarianismo, mandando transmitir o órgão oficial venezuelano, além da rídicula escolinha na qual os áulicos caprichavam no puxasaquismo. “Admirável” a transmissão de photochupadas de rodovias que ninguém viu, ninguém vê além das famosas Estradas da Liberdade, incluindo ai a meia dúzia de kms da rodovia do Cerne. No Senado, folgado viajante por conta do Parlasul (?) e obsequiado observador das eleições venezuelanas, ao contrário daquela comissão do congresso que nem pisou os pés na terra de Chaves, o morto que vive! Terteza absoluta que este comentário não será publicado. Postado apenas para que o editor saiba que nem todos são vesgos como a maioria dos caranguejos que aqui rastejam de lado, e verrmelhos de tanta merda na cabeça.