Governista Plauto Miró culpa Beto Richa pelo aumento de preço de alimentos no mercado

plauto_richa

O mais duro discurso contra o governador Beto Richa (PSDB) na Assembleia Legislativa do Paraná, sessão desta terça-feira (15), não partiu da oposição. Pelo contrário. Veio do deputado governista Plauto Miró Guimarães (DEM), 1º secretário da Casa.

O parlamentar governista acusou o tucano pelas altas de preços nos mercados. “Nós votamos aumento IPVA, recuperação do ICMS. As pessoas sabem quanto subiu quando vão ao mercado”, disparou da tribuna.

Segundo Miró, chegou mais um “pacote de maldades” à Assembleia recheado sacanagens contra os paranaenses.

“O Palácio Iguaçu diz que terá 5 bilhões para investir. Cabe a nós, de novo, aumentarmos os impostos?”, protestou o 1º secretário.

“Nos momentos difíceis eu estive junto. Nós teremos um desgaste enorme. Eu estou fora. Eu não voto!”, sublevou-se o deputado Plauto Miró.

Segundo ele, dentro desse novo pacote de maldades, tem a retirada de 2% da alíquota do ICMS sobre combustíveis para um “fundo de combate à pobreza no Paraná”, no entanto, alertou ele, vai subtrair recursos dos municípios e do judiciário.

Plauto também criticou o aumento do imposto sobre herança, o ITCMD.

O 1º secretário da Assembleia mostrou um jornal imprenso para fulminar Beto Richa: “Dilma vai aumentar impostos e recriar a CPMF, mas aqui no Paraná fazem o ‘Pacote de Maldades’, muito pior”, avaliou, ao dividir as maldades do governador com o “secretário importado” da Fazenda Mauro Ricardo Costa.

Comentários encerrados.