Lava Jato: Presidentes da Câmara e do Senado estão na lista de Janot

do Brasil 247

Lava Jato atinge os dois principais nomes do Congresso Nacional: Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente do Senado, e Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente da Câmara; procurador geral da República, Rodrigo Janot, pedirá autorização ao Supremo Tribunal Federal para abrir inquérito e investigar a suposta participação de Calheiros e Cunha no esquema de corrupção na Petrobras; ministro Teori Zavascki é que vai analisar os pedidos; com os cabeças do Congresso sendo investigados, a crise gerada pela operação Lava Jato pode estar longe de um desfecho; 247 antecipou também que é Tião Viana (PT), do Acre, o único governador que deve ser investigado.

Lava Jato atinge os dois principais nomes do Congresso Nacional: Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente do Senado, e Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente da Câmara; procurador geral da República, Rodrigo Janot, pedirá autorização ao Supremo Tribunal Federal para abrir inquérito e investigar a suposta participação de Calheiros e Cunha no esquema de corrupção na Petrobras; ministro Teori Zavascki é que vai analisar os pedidos; com os cabeças do Congresso sendo investigados, a crise gerada pela operação Lava Jato pode estar longe de um desfecho; 247 antecipou também que é Tião Viana (PT), do Acre, o único governador que deve ser investigado.

Os presidentes das duas Casas do Parlamento brasileiro estão na lista dos políticos que o procurador geral da República, Rodrigo Janot, irá pedir nesta terça-feira, 3, ao Supremo Tribunal Federal para investigar.

Renan Callheiros (PMDB-AL), presidente do Senado, e Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente da Câmara, terão contra si pedidos de inquérito para apurar se foram beneficiários do esquema de corrupção na Petrobras.

Eduardo Cunha teria doação de campanha no valor de R$ 500 mil de uma das empreiteiras investigadas na operação Lava Jato. Seu nome foi citado pelo ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, durante depoimento de delação premiada.

Como o 247 mostrou, nesse domingo, 1, Cunha recebeu sinais de que seu nome estaria na lista negra de Janot. Segundo aliados, Cunha teria reagido com cólera e disposto a se vingar do governo. Na semana passada, ele afirmou que a “a Câmara não ia parar! por causa da lista. Primeiro, que não tem processo de cassação. Para começar um processo de cassação vai demorar muito. Tem que ter representação, depois tem que ter admissibilidade, e depois de votar admissibilidade, tem que instaurar o processo. A Casa vai trabalhar normalmente”, disse.

Com os dois principais nomes do Congresso Nacional com pedidos de investigação, a crise gerada pela operação Lava Jato dá sinais de que pode estar longe de um desfecho e atingir mais pessoas do que o estimado pelos investigadores.

O 247 antecipou também com exclusividade que o único dos 27 governadores que terá pedido de investigação protocolado no Superior Tribunal de Justiça pelo procurador geral da República, Rodrigo Janot, é Tião Viana (PT), do Acre. Viana foi citado pelo ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, durante delação premiada nas investigações da Operação Lava Jato, como um dos beneficiários do esquema de pagamento de propinas na Petrobras. O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB), cujo envolvimento chegou a ser especulado, não será investigado (leia aqui).

16 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Gostaria de saber porque estas invertigaçao não chegar em são Paulo?

  2. A questão é única, sabemos do clamor da população quanto a desvio de dinheiro e corrupção, mas, temos que tomar cuidado em verificar qual a ligação em um doação legal em campanha, mesmo que hoje a empresa esteja envolvida nos escândalos, com a participação desses políticos em proporcionar tal ato, uma coisa é uma coisa outra coisa é outra coisa, temos o costume de generalizar, ainda, nenhuma campanha ocorre sem verba privada.

  3. É, o PMDB é a quenga dos partidos.
    Com o PMDB como aliado, o PT consegue ficar só
    e mal acompanhado ao mesmo tempo.
    Quem procura quenga sabe que terá despesas com o
    pagamento pelos “serviços prestados” e com o
    tratamento das DST adquiridas.
    O PT merece…

  4. Eu quero ver nomes do P$DB … este é o ponto! Ou será que o aparelhamento da Procuradoria pelo P$DB chegou à Procuradoria Geral? Vamos aguardar!

  5. ENQUANTO AS CAMPANHAS ELEITORAIS FOREM MILIONÁRIAS E FINANCIADAS POR EMPRESAS, NÃO HAVERÁ UM SÓ POLÍTICO HONESTO NO BRASIL. EM BRASÍLIA É PROIBIDO CANTAR ESSE REFRÃO: “SE GRITAR PEGA LADRÃO NÃO FICA UM MEU IRMÃO…”

  6. O Presidente da Câmara dos Deputados,bem que poderia ver aquela PEC que obriga os aposentados a descontar a previdencia e botar em votação acabando com este absurdo.

  7. Acho que é uma INJUSTIÇA o Renon Milheiros estar citado nesta lista. Afinal este cara tem passado LIMPO!!!!!!!!!!!!

  8. …TEM MUITO “PEIXE”GRANDE DO JUDICIÁRIO(?)NO ESQUEMA…POLÍCIA FEDERAL(?)TAMBÉM…ACORDA BRASIL!!!

  9. Quero ver pena de tucano voar.

  10. E querem dar IMPITIMA para a Dilma…. Tirar o governo dela para entregar na mão desses quadrilheiros, tenha dó….

  11. Os dois nomes não são surpresa, Esmael.
    Outros serão, como o caso do político famosíssimo pela vaidade aqui da província paulista.
    Em tempo: Re

  12. Já esperado o nome destes senhores.
    No entanto, surpresas vêm por aí….
    Renan já iniciou sua trilha de vingança devolvendo a MP 669 para o congresso. A MP que onerava a folha de pagamento das empresas, visava o ajuste fiscal nacional.
    Tiro no pé do governo, comemoração da oposição, também surpresa com o fato.
    Ficou flagrante a situação do governo de refém destes senhores abjetos e, não sei porque, ainda em liberdade e atuando como representantes do povo…

  13. E agora Eduardo Cunha, onde está o sorriso de vencedor do dia da escolha para presidente da Câmara. Será que todos que estiveram na festa de arromba, paga com nosso dinheiro, na sua casa em Brasília, naquele dia estarão novamente ao seu lado.
    E aí Eduardo Cunha capacho do PSDB. Fala agora!