Requião: ‘Banqueiro na Fazenda é colocar cabrito cuidando da horta’

requiao_dilma_delfim.jpgO senador Roberto Requião (PMDB-PR) disse nesta quarta-feira (19) que um banqueiro — ou homem de mercado — no Ministério da Fazenda “é a mesma coisa que colocar um cabrito cuidando da horta”.

O peemedebista distribuiu hoje um boletim radiofônico repercutindo um artigo do ex-ministro da pasta, Delfim Neto, no qual critica a arrogância do capitalismo financeiro que levou o mundo a crises nas décadas de 20 e 80 (clique aqui).

O nome de Requião circulou ontem em Brasília como um dos possíveis nomes para a Fazenda, caso a presidenta Dilma Rousseff resolvesse dar uma guinada na política econômica, mas o parlamentar paranaense descarta a possibilidade de dividir a condução da economia com Henrique Meirelles, cotado para o Banco Central (clique aqui).

Tanto Delfin no artigo quanto Requião no áudio (ouça abaixo) pediram para que Dilma faça sua escolha sem a pressa (ou pressão) do “mercado”.

“Tome seu tempo, senhora presidenta. Escolha livremente, com cuidado e segurança, na administração pública, na academia ou mesmo no mercado, o substituto do ilustre ministro Guido Mantega, que pagou um alto preço por sua fidelidade ao partido e ao seu governo”, escreveu o ex-ministro.

Ouça o áudio de Requião:

7 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Foi um grande erro a falta de união do pmdb e do pt contra do psdb. Eu nao sou fan de paternalismo na política por isso nunca poderei apoiar o requiao. Deve-se admitir contudo, que ele aparenta ter uma posicao mais positiva para com o povo. A deselegancia dele tb é bem divertida, nao chega a ser um mal pelo menos no Paraná.

    O PSDB e o DEM vao ter o mesmo destino que o FDP teve na Alemanha…é so uma questão de tempo.

  2. As falas do Bob Rec são iguais piadas contadas em russo , ninguem entende , e o pior , ninguém acredita , vai pra casa Requião , você fala para ouvidos moucos .

  3. Requião, seu tempo já passou. Além do blog, ninguém divulgou a suposta hipótese. Requião não tem força política, é passado.

  4. [E isso aí Requião, vamos mandar os banqueiros, agiotas, rentistas e os vira-latas para a PQP.

  5. kkkkkkkkk GOSTEI DELFIN…………………………………………………..KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK…ESTREBARIA…………….

  6. Tai, o senador Requião, mostrando suas qualidades de advogado e jornalista, explicando com linguagem popular, porém sábia, as armadilhas do “economês” contra o governo e o povo.
    Requião está certíssimo, e o Delfim também: Dilma foi bastante categórica durante a campanha, ao dizer que privilegiou em seu primeiro mandato o emprego e a renda como condutores da economia e não o mercado, a especulação, enfim o ‘capital vadio” como bem colocou Requião. Isto encheu de alegria os seus eleitores que querem preservar a justiça social, iniciada com Lula a 12 anos atrás.
    Por estas e outras não resta a menor duvida de que o caminho tem que ser o mesmo já reiterado na campanha: um ministro da economia que priorize o trabalho, a renda e o emprego. Este ministro pode muito bem ser o próprio Requião, pelas suas posturas a favor da justiça social ou continuar o Mantega, para mim um estupendo e fiel Ministro da Fazenda.