Candidato do PSTU desafia Beto Richa

Publicado em 26 julho, 2014
Compartilhe agora!

"Lei da mordaça? Espero que não se atreva! Ao invés de nos ameaçar deveria estar contratando educadores para suprir as vagas dos que, amparados pela lei, se licenciaram", criticou Rodrigo Tomazini, candidato ao Palácio Iguaçu pelo PSTU, ao criticar o decreto 9768, assinado por Richa, que proíbe manifestação dos servidores públicos do estado nas redes sociais, colocar adesivos em seus carros, usar camisetas, bonés e broches de seus candidatos preferidos; lei do tucano contraria a Constituição Federal ao institucionalizar a censura no Paraná.
“Lei da mordaça? Espero que não se atreva! Ao invés de nos ameaçar deveria estar contratando educadores para suprir as vagas dos que, amparados pela lei, se licenciaram”, criticou Rodrigo Tomazini, candidato ao Palácio Iguaçu pelo PSTU, ao criticar o decreto 9768, assinado por Richa, que proíbe manifestação dos servidores públicos do estado nas redes sociais, colocar adesivos em seus carros, usar camisetas, bonés e broches de seus candidatos preferidos; lei do tucano contraria a Constituição Federal ao institucionalizar a censura no Paraná.
O professor da rede pública estadual Rodrigo Tomazini, candidato ao Palácio Iguaçu pelo PSTU, acometido por uma cólera de indignação, condenou veementemente a “lei da mordaça” editada pelo governador Beto Richa (PSDB) que proíbe a manifestação política dos servidores públicos do Paraná.

“Lei da mordaça? Espero que não se atreva! Ao invés de nos ameaçar deveria estar contratando educadores para suprir as vagas dos que, amparados pela lei, se licenciaram”, escreveu em seu perfil no Facebook.

Tomazini disse que está licenciado para concorrer à s eleições para o governo do Paraná contra as ações do tucano que levaram a educação entrar em greve este ano.

“à‰ governador Beto Richa, desafio Vossa Senhoria a me demitir ou a qualquer um de meus companheiros de trabalho”, finalizou o candidato do PSTU.

Na noite desta sexta (25), o Blog do Esmael revelou que o governador do PSDB extrapolou as funções ao decretar proibição da manifestação dos servidores públicos do estado nas redes sociais, colocar adesivos em seus carros, usar camisetas, bonés e broches de seus candidatos preferidos (clique aqui).

O decreto 9768, de 19 de dezembro de 2013, assinado por Richa, fere a Constituição Federal porque atenta contra a liberdade de expressão ao institucionalizar a censura no Paraná.

Compartilhe agora!

Comments are closed.