PDT desmente coligação com PT e põe água no chope de Gleisi

Em nota oficial, PDT desmente velha mídia acerca de coligação com Gleisi Hoffmann; em letras garrafais, secretário-geral do partido brizolista, Adalberto Grein, garante que "NàƒO PROCEDE" informação divulgada nas últimas horas de acordo com PT; no domingo (22), em primeira mão, Blog do Esmael anotou que pedetistas abriram negociações com o senador Roberto Requião, que também conversa com PV e PCdoB visando construir um arco de alianças para disputar o governo do Paraná.

Em nota oficial, PDT desmente velha mídia acerca de coligação com Gleisi Hoffmann; em letras garrafais, secretário-geral do partido brizolista, Adalberto Grein, garante que “NàƒO PROCEDE” informação divulgada nas últimas horas de acordo com PT; no domingo (22), em primeira mão, Blog do Esmael anotou que pedetistas abriram negociações com o senador Roberto Requião, que também conversa com PV e PCdoB visando construir um arco de alianças para disputar o governo do Paraná.

O secretário-geral do PDT do Paraná, Adalberto Grein, em nota oficial, nesta terça-feira (24), afirma em letras garrafais que “NàƒO PROCEDE” a informação divulgada na velha mídia de que o partido decidiu apoiar a senadora Gleisi Hoffmann (PT) ao governo do Paraná.

“Deverá ser resolvido até o dia 30, pela Comissão Executiva Estadual, a qual recebeu delegação de poderes da Convenção para entabular o processo de alianças”, diz Grein, em mensagem dirigida ao Blog do Esmael.

No domingo (22), em primeira mão, o Blog do Esmael anotou que o PDT havia deixado ata em aberto e iniciado conversações com o senador Roberto Requião (PMDB). Os pedetistas ficaram magoados com o aliado PT, que os desdenhou ao não comparecer na convenção de sábado (21).

Requião conversou com o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, salientando que o PMDB também está no mesmo campo político da presidenta Dilma Rousseff. O partido de Leonel Brizola destacou o presidente da legenda Haroldo Ferreira para negociar composição com o senador na disputa pelo Palácio Iguaçu.

Na prática, o PDT botou água no chope de Gleisi e do PT.

Requião negocia formação de uma frente com hegemonia dos partidos de esquerda, dentre os quais, além do PDT, teria PCdoB e PV.

A seguir, leia a íntegra na nota oficial do PDT desmentindo coligação com Gleisi:

RETIFICANDO INFORMAà‡àƒO

A mídia está divulgando que o PDT decidiu em Convenção apoiar a Senadora Gleisi ao Governo, INFORMAà‡àƒO QUE NàƒO PROCEDE.

O que foi aprovado pelos convencionais, na Convenção realizada no dia 21 (sábado), são três pontos, dentre outros, cuja notícia deve ser retificada pela imprensa. Foi votado e aprovado:

– AUTORIZAà‡àƒO para que o PDT possa coligar-se na Majoritária, já que não temos candidato ao governo, SEM MENCIONAR PARTIDO OU CANDIDATO.

– Os convencionais abdicaram a indicação de candidato ao cargo de Vice-Governador, do candidato(a) A SER ESCOLHIDO.

– Que o PDT indicará o candidato com exclusividade na coligação que vier a se formar, para tanto, tem três postulantes: Vereador Jorge Bernardi, Deputado André Bueno e Leo de Almeida Neves.

Adalberto Grein
Secretario PDT/Pr

Comentários encerrados.