Governo e deputados são os verdadeiros responsáveis pela falta de água no Paraná

Publicado em 12 fevereiro, 2014
Compartilhe agora!

Governo Richa e Sanepar culpam São Pedro -- e a falta de chuvas -- pelo racionamento de água em várias cidades do Paraná; mídia também faz coro com essa versão, mas omite que a privatização da empresa é a principal causa das torneiras secas no interior do estado; 32 deputados estaduais (veja a lista) são cúmplices da política neoliberal tucana ao aprovar mensagem do Palácio Iguaçu, que, em setembro do ano passado, autorizou venda de ações ao grupo Dominó; controlador da companhia de água e esgoto, para maximizar o lucro, deixou de investir em infraestrutura, na captação, no tratamento e na distribuição da água aos paranaenses.
Governo Richa e Sanepar culpam São Pedro — e a falta de chuvas — pelo racionamento de água em várias cidades do Paraná; mídia também faz coro com essa versão, mas omite que a privatização da empresa é a principal causa das torneiras secas no interior do estado; 32 deputados estaduais (veja a lista) são cúmplices da política neoliberal tucana ao aprovar mensagem do Palácio Iguaçu, que, em setembro do ano passado, autorizou venda de ações ao grupo Dominó; controlador da companhia de água e esgoto, para maximizar o lucro, deixou de investir em infraestrutura, na captação, no tratamento e na distribuição da água aos paranaenses.
De repente, não mais que de repente, eis que o Paraná grita pela falta de água nas torneiras.

Os jornais do interior registram a escassez do precioso líquido, mas não ousam apontar a verdadeira causa: a privatização da Sanepar.

Outrora companhia de água e esgoto mais eficiente do país agora se esmera em praticar tarifas mais caras do mundo e remeter lucros e mais lucros ao sócio privado Grupo Dominó!.

Querem os verdadeiros culpados pelo racionamento e rodízio nas cidades do estado?

Eu lhes dou: estão bem ali na Assembleia Legislativa, no Centro Cívico. São os deputados estaduais que aprovaram a transferência de ações da empresa para mãos privadas, por 32 votos a 16, no dia 11 de setembro de 2013.

Como ao capital interessa sóis o lucro também é natural! que ele tenha deixado de investir em infraestrutura, na captação, no tratamento e na distribuição da água aos paranaenses.

Quem acreditou na existência do capitalismo mais humano! caiu do cavalo.

Privatização é coisa do demônio.

E é exatamente isso que o vereador Antônio Laroca (PDT), de Ponta Grossa, nos Campos Gerais, poderá descobrir se se aprofundar nas investigações na Câmara.

Outro político pontagrossense, o ex-vereador João Barbiero (PV), relatada que o Procon quer taxa mínima por causa da suspensão do fornecimento da água no município.

Dos 49 parlamentares presentes na sessão da Assembleia do dia 11 de setembro do ano passado, 32 votaram pela privatização da estatal de água esgoto. Dezesseis disseram não à  privatização.

Veja abaixo quem votou favorável à  privatização da Sanepar:

01- Adelino Ribeiro(PSL)
02- Ademar Traiano (PSDB)
03- Ademir Bier (PMDB)
04- Alceu Maron Filho (PSDB)
05- Alexandre Curi (PMDB)
06- André Bueno (PDT)
07- Belinati (PP)
08- Bernardo Ribas Carli (PSDB)
09- Cantora Mara Lima (PSDB)
10- Dr. Batista (PMN)
11- Duílio Genari (PP)
12- Elio Ruch (DEM)
13- Fernando Scanavaca (PDT)
14- Francisco Bà¼hrer (PSDB)
15- Jonas Guimarães (PMDB)
16- Luiz Accorsi (PSDB)
17- Lui Carlos Martins (PSD)
18- Mauro Moraes (PSDB)
19- Nelson Garcia (PSDB)
20- Nelson Justus (DEM)
21- Ney Leprevost (PSD)
22- Paranhos (PSC)
23- Pastor Edson Praczyk (PRB)
24- Pedro Lupion (DEM)
25- Plauto Miró (DEM)
26- Rasca Rodrigues (PV)
27- Roberto Aciolli (PV)
28- Rose Litro (PSDB)
29- Stephanes Junior (PMDB)
30- Tercílio Turini (PPS)
31- Teruo Kato (PMDB)
32- Wilson Quinteiro (PSB)

Clique aqui para ler o relatório do painel eletrônico da Assembleia Legislativa do Paraná.

Compartilhe agora!

Comments are closed.