24 de setembro de 2015
por Esmael Morais
9 Comentários

Gleisi Hoffmann sobre prêmio a Alckmin: ‘Só falta Beto Richa ganhar um prêmio pela gestão da educação’

richa_alckmin_gleisiA senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) usou as redes sociais, nesta quinta-feira (24), para ironizar o prêmio que o governador Geraldo Alckmin (PSDB), ganhou pela “gestão” hídrica em São Paulo, mesmo o tucano quase matando os paulistas de sede.

“O governador Geraldo Alckmin ganhou um prêmio pela gestão hídrica de São Paulo. Agora só falta o Beto Richa ganhar um prêmio pela gestão da educação no Paraná”, disparou a petista.

Richa, com 80% de reprovação nas pesquisas, números consolidados após mandar bater nos professores, agora determinou o fechamento de salas de aula e escolas inteiras. O tucano é chamado pelos educadores paranaense de “apedeuta” e “Carniceiro do Centro Cívico”. Leia mais

2 de julho de 2014
por Esmael Morais
12 Comentários

São Paulo vai à s urnas com sede de água; Sistema Cantareira seca mais

do Brasil 247
Não se vê mais notícias sobre a crise do abastecimento de água em São Paulo. Mas isso não quer dizer que a situação está menos grave, e sim que o noticiário tem voltado todas as suas atenções para a Copa do Mundo. O evento, aliás, que já trouxe até agora cinco jogos para a capital e, com isso, dezenas de milhares de torcedores do mundo todo, fez com que a retirada de água do Sistema Cantareira, principal reservatório da região metropolitana, aumentasse 64% nas duas últimas semanas.

Além disso, a quantidade de chuva prevista para o mês de junho foi bem abaixo da média. O sistema que abastece 30 milhões de pessoas atingiu 20,4% de sua capacidade nesta terça-feira 1!º. Estudo apresentado pelo Consórcio Intermunicipal das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (PCJ) indica que o volume útil do Cantareira chegará a zero entre os dias 7 e 8 de julho, ainda antes do final da Copa. A partir de então, o reservatório deverá operar exclusivamente pelo chamado volume morto.

O levantamento aponta que, depois dessa data, quando o manancial passará a usar apenas a água da reserva técnica, transferida em maio depois de o governo paulista ter descartado o racionamento como solução, a água será suficiente para no máximo 100 dias de abastecimento. Dos quatro reservatórios que compõem o sistema, dois (Jaguari e Jacareí) já estão captando o volume morto. Daqui a dez dias, esse também deve ser o cenário para os outros dois (Cachoeira e Atibainha).

Quem explica é o pesquisador da Unicamp e consultor do consórcio Antônio Carlos Zuffo. “Daqui a 10 dias, os reservatórios que ainda não recorreram diretamente à  reserva só terão em sua capacidade água vinda deste recurso, ou seja, a água que em condições normais é utilizada para o abastecimento já terá se esgotado”, disse. “Isso indica o perigo de desabastecimento. Caminhamos a passos largos para o desabastecimento, estamos em plena crise, não dá para negar”, alertou.

Desde o início da captação do volume morto, em 28 de maio, o nível de abastecimento registrado pelo Cantareira era de 26,7% de sua capacidade. Nesta terça-feira, pouco mais de um mês depois, ele atingiu 20,4%, uma queda diária de 0,18%. O volume útil, nesse período, sofreu brusca queda: de 8,2% para 1,5%.

“O cenário em que encontramos é cada vez pior, porque as medidas deveriam ter sido tomadas em janeiro, no máximo em fevereiro, mas nada de fato foi feito. E estamos alertando para a seca desde o ano passado”, diz ainda Zuffo, em entrevista ao portal iG. “O governo precisa assumir que a crise é extremamente grave e decretar o racionamento o quanto antes para garantir que cheguemos ao período chuvoso ainda com água. Sem o Alto Tietê e o Cantareira, São Leia mais

12 de fevereiro de 2014
por Esmael Morais
24 Comentários

Governo e deputados são os verdadeiros responsáveis pela falta de água no Paraná

De repente, não mais que de repente, eis que o Paraná grita pela falta de água nas torneiras.

Os jornais do interior registram a escassez do precioso líquido, mas não ousam apontar a verdadeira causa: a privatização da Sanepar.

Outrora companhia de água e esgoto mais eficiente do país agora se esmera em praticar tarifas mais caras do mundo e remeter lucros e mais lucros ao sócio privado Grupo Dominó!.

Querem os verdadeiros culpados pelo racionamento e rodízio nas cidades do estado?

Eu lhes dou: estão bem ali na Assembleia Legislativa, no Centro Cívico. São os deputados estaduais que aprovaram a transferência de ações da empresa para mãos privadas, por 32 votos a 16, no dia 11 de setembro de 2013.

Como ao capital interessa sóis o lucro também é natural! que ele tenha deixado de investir em infraestrutura, na captação, no tratamento e na distribuição da água aos paranaenses.

Quem acreditou na existência do capitalismo mais humano! caiu do cavalo.

Privatização é coisa do demônio.

E é exatamente isso que o vereador Antônio Laroca (PDT), de Ponta Grossa, nos Campos Gerais, poderá descobrir se se aprofundar nas investigações na Câmara.

Outro político pontagrossense, o ex-vereador João Barbiero (PV), relatada que o Procon quer taxa mínima por causa da suspensão do fornecimento da água no município.

Dos 49 parlamentares presentes na sessão da Assembleia do dia 11 de setembro do ano passado, 32 votaram pela privatização da estatal de água esgoto. Dezesseis disseram não à  privatização.

Veja abaixo quem votou favorável à  privatização da Sanepar:

01- Adelino Ribeiro(PSL)
02- Ademar Traiano (PSDB)
03- Ademir Bier (PMDB)
04- Alceu Maron Filho (PSDB)
05- Alexandre Curi (PMDB)
06- André Bueno (PDT)
07- Belinati (PP)
08- Bernardo Ribas Carli (PSDB)
09- Cantora Mara Lima (PSDB)
10- Dr. Batista (PMN)
11- Duílio Genari (PP)
12- Elio Ruch (DEM)
13- Fernando Scanavaca (PDT)
14- Francisco Bà¼hrer (PSDB)
15- Jonas Guimarães (PMDB)
16- Luiz Accorsi (PSDB)
17- Lui Carlos Martins (PSD)
18- Mauro Moraes (PSDB)
19- Nelson Garcia (PSDB)
20- Nelson Justus (DEM)
21- Ney Leprevost (PSD)
22- Paranhos (PSC)
23- Pastor Edson Praczyk (PRB)
24- Pedro Lupion (DEM)
25- Plauto Miró (DEM)
26- Rasca Rodrigues (PV)
27- Roberto Aciolli (PV)
28- Rose Litro (PSDB)
29- Stephanes Junior (PMDB)
30- Tercílio Turini (PPS)
31- Teruo Kato (PMDB)
32- Wilson Quinteiro (PSB)

Clique aqui para ler o relatório do painel eletrônico da Assembleia Legislativa do Paraná.

Leia mais

11 de fevereiro de 2014
por Esmael Morais
34 Comentários

Culpa pela falta de água não é de S. Pedro, mas da privatização da Sanepar

Começa faltar água nas torneiras das famílias paranaenses; Paraná, estado abençoado por Deus, tem a maior reserva de água doce do mundo composta pelo Aquífero Guarani e inúmeras bacias hidrográficas; causa de racionamento e rodízio tem a ver com falta de investimentos em infraestrutura, na produção do preciso líquido potável, portanto, nenhuma culpa tem São Pedro como fazem crer a direção da privatizada Sanepar e o governo Beto Richa; jornalões da velha mídia tem limitações ideológicas e econômicas para fazer o verdadeiro debate.

Começa faltar água nas torneiras das famílias paranaenses; Paraná, estado abençoado por Deus, tem a maior reserva de água doce do mundo composta pelo Aquífero Guarani e inúmeras bacias hidrográficas; causa de racionamento e rodízio tem a ver com falta de investimentos em infraestrutura, na produção do preciso líquido potável, portanto, nenhuma culpa tem São Pedro como fazem crer a direção da privatizada Sanepar e o governo Beto Richa; jornalões da velha mídia tem limitações ideológicas e econômicas para fazer o verdadeiro debate.

Confesso que me divirto bastante lendo, ouvido ou assistindo reportagens sobre o racionamento de água nas cidades paranaenses. Em primeiro momento a impressão que dá, aos mais desavisados, que a culpa pela falta do precioso líquido nas torneiras é de São Pedro. Esse maldoso santo que não mandou chuva como de costume. ... 

Leia mais