Paraná tem pedágio mais caro do mundo. Novo reajuste autorizado por Richa desmoraliza CPI na Assembleia

Beto Richa, que se desloca basicamente pelo ar, de helicóptero, autorizou novo reajuste nas tarifas de pedágio do Paraná a partir deste domingo (1!º); descida de Curitiba para a praia, cujo percurso é de apenas 100 km, por exemplo, ida e volta, custará R$ 30,80 para carro de passeio -- é o pedágio mais caro do mundo; tucano tem agido como se fosse advogado das concessionárias em detrimento do interesse dos paranaenses; entidades técnicas e do mundo produtivo, órgãos de controle, vinham defendendo redução nos preços, bem como a CPI do Pedágio, que, como o aumento, foi transformada pelo governador em CPI dos Patetas!.
Beto Richa, que se desloca basicamente pelo ar, de helicóptero, autorizou novo reajuste nas tarifas de pedágio do Paraná a partir deste domingo (1!º); descida de Curitiba para a praia, cujo percurso é de apenas 100 km, por exemplo, ida e volta, custará R$ 30,80 para carro de passeio — é o pedágio mais caro do mundo; tucano tem agido como se fosse advogado das concessionárias em detrimento do interesse dos paranaenses; entidades técnicas e do mundo produtivo, órgãos de controle, vinham defendendo redução nos preços, bem como a CPI do Pedágio, que, como o aumento, foi transformada pelo governador em CPI dos Patetas!.
O governador Beto Richa (PSDB) autorizou novo aumento nas tarifas do pedágio a partir deste domingo, 1!º de dezembro, antecipando o presente de Natal à s concessionárias das rodovias que cortam o Paraná. Quem paga a conta, como sempre, é o usuário das estradas privatizadas ainda no governo Jaime Lerner.

Uma “ingênua” descida de 100 km até à s praias paranaenses pela a BR-277 custará R$ 15,40 para ir e R$ 15,40 para voltar de Curitiba, por exemplo. A ida e volta sairá por R$ 30,80, portanto, se configura o pedágio mais caro do mundo.

O governo do estado autorizou a Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Infraestrutura do Paraná (Agepar) e o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), órgãos do governo do estado, que deveria zelar pelo usuário das rodovias, a concederem reajuste médio de 5,72% à s concessionárias que exploram as 27 praças de pedágio.

Com o aumento de amanhã, Richa se mostrou “insensível” aos apelos dos deputados estaduais que compõem a CPI do Pedágio (clique aqui). Na prática, o tucano os fez de patetas. Poder-se-ia chamar aquela comissão, de agora em diante, de “CPI dos Patetas” (clique aqui).

O governador Beto Richa tem se revelado um bom advogado das concessionárias de pedágio. à‰ bom recordar, inclusive, que ele levou pleitos das pedageiras até a presidenta Dilma que o fez “caminhar” ao dizer não à  renovação de concessões (clique aqui). Na sequência, “inaugurou” mais praças de pedágios na PR-445 (entre Londrina e Mauá da Serra) e na PR-323 (entre Maringá e Guaíra). Além disso, o tucano retirou da Justiça ações “ganhas” contra as concessionárias (clique aqui).

Sobre aos serviços das concessionárias de pedágio no Paraná, várias entidades técnicas, dentre as quais o Crea, têm relatórios apontando que os usuários das rodovias privatizadas vêm sendo roubados há 15 anos com a anuência ou conluio do poder público (clique aqui para relembrar).

à“rgãos de controle, como Tribunal de Contas da União (TCU) e Tribunal de Contas do Estado (TCE), vinham recomendando a redução das tarifas porque obras previstas em contratos não foram executadas. Ou seja, ter-se-ia argumentos de sobra até mesmo para que o estado encampasse as rodovias.

E agora, qual será a reação da CPI dos Patetas? Nunca é demais lembrar que essa comissão já havia afrouxado o sutiã quando se recusou a quebrar sigilos fiscais, bancários e telefônicos nas suas “investigações” (clique aqui). Também é salutar destacar que esse colegiado foi criado justamente no Dia Internacional da Pizza.

Comments are closed.