‘Sindicato de Ladrões irá votar impeachment de Dilma’, espanta-se imprensa norte-americana

via BBC Brasil

A imprensa mundial, em especial a norte-americana, mostra-se estupefata com o movimento golpista que visa derrubar a presidente Dilma Rousseff; reportagem da BBC Brasil, nesta terça-feira (29), revela que os estadunidenses veem os parlamentares que julgarão a petista no impeachment como integrantes de uma espécie de Sindicato de Ladrões, haja vista a quantidade deles acusados e investigados por corrupção; segundo levantamento do Los Angeles Times, dos 65 membros da comissão – formada por deputados de partidos que apoiam o governo, da oposição e dos chamados independentes –, 37 enfrentam acusações de corrupção ou outros "crimes graves"; publicação ainda destaca que dentre os 513 deputados da Câmara, segundo a Transparência Brasil, 303 são investigados por algum crime; no Senado, o número também ultrapassa os 50%: 49 dos 81 senadores estão envolvidos em investigações.

A imprensa mundial, em especial a norte-americana, mostra-se estupefata com o movimento golpista que visa derrubar a presidente Dilma Rousseff; reportagem da BBC Brasil, nesta terça-feira (29), revela que os estadunidenses veem os parlamentares que julgarão a petista no impeachment como integrantes de uma espécie de ‘Sindicato de Ladrões’, haja vista a quantidade deles acusados e investigados por corrupção; segundo levantamento divulgado pelo Los Angeles Times, dos 65 membros da comissão – formada por deputados de partidos que apoiam o governo, da oposição e dos chamados independentes –, 37 enfrentam acusações de corrupção ou outros “crimes graves”; publicação ainda destaca que dentre os 513 deputados da Câmara, segundo a Transparência Brasil, 303 são investigados por algum crime; no Senado, o número também ultrapassa os 50%: 49 dos 81 senadores estão envolvidos em investigações.

Políticos que votam impeachment são acusados de mais corrupção que Dilma, diz jornal americano

A crise política brasileira continua atraindo as atenções da imprensa internacional. Nesta segunda-feira, o jornal americano Los Angeles Times divulgou um levantamento feito pela ONG Transparência Brasil sobre os políticos que estão incumbidos de analisar o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

No título da reportagem, a publicação diz: “Os políticos que votam o impeachment da presidente do Brasil são acusados de mais corrupção do que ela”.

Ao longo do texto, o jornal cita números pesquisados pela ONG sobre os integrantes da Comissão Especial do Impeachment, formada na Câmara para emitir um parecer sobre o pedido de afastamento da petista, e o Congresso como um todo.

Segundo a Transparência Brasil, dos 65 membros da comissão – formada por deputados de partidos que apoiam o governo, da oposição e dos chamados independentes –, 37 enfrentam acusações de corrupção ou outros “crimes graves”, conforme cita a publicação americana.

“Cinco membros da comissão são acusados de lavagem de dinheiro, outros 6 de conspiração e 19 são investigados por irregularidades nas contas; 33 são acusados ou de corrupção ou de improbidade administrativa; ao todo, 37 membros foram acusados, alguns deles de crimes múltiplos”, afirma.

O LA Times destaca ainda a presença, no colegiado, de Paulo Maluf (PP-SP), ex-prefeito de São Paulo, afirmando que ele é “procurado pela Interpol e que um tribunal de Paris recentemente o condenou à revelia por lavagem de dinheiro e crime organizado”. O parlamentar nega a prática de crimes.

Dentre os 513 deputados da Câmara, segundo a Transparência Brasil, 303 são investigados por algum crime. No Senado, o número também ultrapassa os 50%: 49 dos 81 senadores estão envolvidos em investigações.

O Los Angeles Times pondera que os dados fornecidos pela ONG ainda não incluem as informações mais recentes da 26ª fase da Operação Lava Jato, deflagrada na semana passada, e que tem como alvo executivos da Odebrecht e doleiros.

Uma lista da construtora citando mais de 200 políticos de diversos partidos que teriam recebido doações da empresa foi divulgada pela Polícia Federal – e depois colocada sob sigilo pelo juiz federal Sergio Moro –, mas ainda não há confirmação sobre a legalidade ou não desses repasses.

Image copyright Reproducao
Image caption “Os políticos que votam o impeachment da presidente do Brasil são acusados de mais corrupção do que ela”, diz publicação dos EUA

“Dilma Rousseff, por sua vez, nunca foi investigada oficialmente ou acusada de corrupção, apesar de ela ter uma impopularidade gigantesca atualmente e ser considerada culpada pela recessão profunda em que o país se encontra”, afirma o jornal americano.

“Ela era chefe do conselho administrativo da Petrobras quando a empresa esteve envolvida no esquema de pagamento de propina que tem sido desvendado pela Operação Lava Jato. Mas, para tirá-la do poder, os deputados estão se valendo da acusação sobre a manobra orçamentária (“pedaladas fiscais”) para esconder o tamanho do deficit do país, e eles garantem que essa é uma ofensa passível de impeachment.”

O jornal ainda menciona as investigações contra o vice-presidente Michel Temer (PMDB), que seria o sucessor de Dilma em caso de impeachment. “Michel Temer é suspeito, em investigações da Lava Jato, de estar envolvido em um esquema de compra ilegal de etanol”, afirmou, em referência à delação do senador Delcídio do Amaral.

O peemedebista nega a prática de crimes.

Principal oponente da presidente na última eleição e líder da oposição, Aécio Neves (PSDB) é “investigado pela Lava Jato”, afirma o LA Times. A publicação cita documentos obtidos durante as apurações que indicariam que a família de Aécio manteria conta bancária secreta em Liechtenstein, também mencionada por Delcídio.

Aécio nega irregularidades. Até o momento, ele e Temer não são oficialmente investigados pela Lava Jato.

A Comissão Especial do Impeachment aguarda a defesa da presidente Dilma Rousseff sobre as acusações. A partir daí, o colegiado votará e emitirá um parecer que será levado a plenário – o que o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), planeja fazer no próximo dia 17, um domingo.

A abertura do processo de impeachment precisa de aprovação de dois terços dos deputados antes de ir ao Senado. A presidente só será afastada caso a maioria simples dos senadores também dê aval à decisão da Câmara. Caso isso ocorra, ela ficará afastada por até 180 dias à espera do julgamento final pela Casa.

  • Se, de maneira incontestável, realmente existe esse sistema em que algumas mídias querem nos fazer crer no qual apenas um partido rouba em todas as esferas, lugares e instâncias e é responsável por tudo de ruim em uma nação, então a solução será eliminar esse partido? Se eliminar o partido, o sistema permitirá a instalação de um outro igual no mesmo lugar. Agora, suponha que não é só um partido fazendo isso, mas todos, e o bolo a ser dividido está cada vez menor. É mais fácil todos pararem de roubar ou jogar um deles aos tubarões sedentos por sangue? De qualquer forma, a solução para a nação é acabar com partidos ou MUDAR O SISTEMA POLÍTICO que permite a instalação de partidos que roubam? E quem faz propaganda da primeira opção – eliminar partidos – está sendo conivente, incompentente, antolhado ou vendido a alguns partidos que desejam ocupar o posto desalojado? No oriente, em alguns países, tiraram os ditadores, mas não mudaram o sistema, resultado: Estado Islâmico (Daesh). Todas as desgraças de nossa nação são produzidas pela perpetuação de grupos ditos partidários no poder. Esses grupos no poder não mudam, uma vez que só eles escolhem, dentre eles, quem serão, por seu arbítrio, os candidatos aos cargos eletivos, não havendo possibilidade de se candidatar pessoas capazes de conduzir melhorias e mudanças para a sociedade. Apenas aos filhos e netos de quem já está no partido, ou a quem defenda apenas os interesses do partido, será dada a garantia de ser um novo candidato, já que a escolha recai exclusivamente ao partido. O voto não escolhe ninguém para nada, apenas obriga o eleitor a ratificar a vontade dos partidos colocando os escolhidos destes no poder. E os grupos travestidos de partidos políticos conseguem ocupar todos os poderes da República preenchendo os cargos não eletivos com aqueles que não obtiveram bastantes votos. Só eles tem acesso ao poder e de lá controlam todas as atividades de nossa nação, sempre no sentido de garantir as próprias regalias, mas nunca os direitos sociais e políticos do povo. E essa situação grotesca está blindada pela Constituição, sendo quase impossível mudar, já que pela vontade dos partidos-empresas isso não acontecerá. E o resultado de tanto poder nas mãos dos partidos-empresas são todos os problemas que vivemos todos os dias, causados por grupos no poder que agem apenas para atender os próprios interesses, deixando todos os bens públicos sucateados. Em vez de sempre perguntarmos “como ainda tem gente que vota em fulano ou beltrano?”, deveríamos nos perguntar “por que um partido ainda escolhe COLLOR, RENAN, MALUF, CUNHA, BARBALHO, SARNEYZADA ETC ETC ETC para serem candidatos nas eleições?”. Ora, em nosso regime, recebendo ou não votos, eles estarão no poder; se não ocuparem um cargo eletivo, serão nomeados para outro cargo por um cúmplice que recebeu votos. Ex.: Cassab perdeu a disputa para o governo de São Paulo, mas hoje é ministro. Eis a razão de nunca realizarem melhorias e jamais serem resposabilizados por desastres, epidemias, desabastecimentos, corrupção etc.: está tudo blindado. Ou seja, estamos numa ditadura travestida de democracia. Mas a SOLUÇÃO para TODOS NÓS CIDADÃOS, SEM NENHUMA DISTINÇÃO, é simples: basta eliminar o inciso V do parágrafo 3º do Artigo 14 da Constituição, que trata da obrigação de filiação partidária para se eleger. Eliminar esse inciso da Constituição não significa acabar com os partidos – e fim dos partidos não é o objetivo -, mas dar garantias de acesso ao poder a cidadãos sem vínculos com partidos, pois partidos são apenas grupos em simbiose abjeta com empresas. Acabar com a obrigação de filiação partidária para se eleger é um objetivo que deve ser compartilhado por você agora e por todos que você conhece em todos os lugares que você frequenta, e deve virar um lema em todos os posts de todas as redes sociais, em todos os movimentos, em todas as passeatas, em todas as ruas, em todos os muros, em todas as universidades, em todas as escolas, em todos os documentos, em todas as imagens, em todas as vozes… https://www.facebook.com/photo.php?fbid=471122749707627&set=a.471121873041048.1073741828.100004297184940&type=1&theater

  • Quanta consideração do USA! agora manda um socialista para lá se candidatar a presidência , manda.

  • Ladrão que vota em ladrão tem cem anos bde perdão

  • verdade um bando de ladrões,mas um detalhe também são eles ficha limpa disse justiça eleitoral,vergonha.

  • Arthur Know

    O Brasil é uma piada internacional, só não vê quem não quer. É só entrar no youtube e ver os vastos colunistas políticos americanos que esqueceram um pouco de falar da eleição local pra falar das besteiras políticas-partidárias da Justiça brasileira. Hoje em qualquer canal que coloco aqui ninguém fala de Sanders ou Hillary e sim Moro e Lula. Parece algo inimaginável não é?

    • Os americanos não tem nada de bobo,enquanto isso o A MIDIA GOLPISTA AVASSALADORA E SEUS COMPARSAS CUIDAM DE CONDENAR ANTES DO JULGADO E TRAMITADO; SO NO BRASIL. SERA QUE ESTAMOS MESMO EM UMA “”DEMOCRACIA””?????

      • Perdão, tramitado e julgado

  • Só o povo brasileiro, mais específicamente a classe média que não enxerga o que isso irá acarretar para o Brasil, mas os americanos que são conscientes do que é democracia e a força do voto já sacaram que isso é um “Sindicato dos Ladrões” e que o Golpe é um punhalada na democracia brasileira.
    Se Temmer se tornar Presidente o Cunha automáticamente será o Vice Presidente, e como se sabe o Cunha já tem sua esposa e filha no xadrez da PF autorizado pelo Juiz Moro aqui em Curitiba.
    E entre estes pessoal do PMDB e a turma do PT, a Dilma não aparece em nenhum inquérito policial e nem tem investigação encaminhada pelo Juiz Moro para ser investigada. A única pisada de bola e que não é monopólio da Dilma, mas FHC já vez, o Beto Richa fez aqui quando usou os recursos da Previdência do funcionários do Estado para pagar conta. E isso até agora ninguém está comparando. Portanto o que está havendo é um tentativa de extinção do PT e colocar na sua conta todas as falcatruas já feitas por este Brasil afora.
    Se cair a Presidente Dilma que o Temmer também sai e a gente faça novas eleições, mas que somente participe pessoas com a ficha limpa e não suja como está este políticos do atual Congresso Nacional.
    E Dilma sair Temmer tem que sair junto, se não isso tem nome é GOLPE. E que a classe média reze para não ficar na linha da pobreza novamente, só porque tem um carro popular, um imóvel minha vida minha casa, um filho e escola particular e outro em escola pública, cheio de dívida e vendendo o almoço para comer a janta, pode no futuro sentir muita saudades do PT. Pois nesta hora é se apegar ao velho ditado “que seja escolhido o menos pior” e entre o que temos é pedir que se realize novas eleições no Brasil.

  • Se fôssemos um país sério botariamos Dilma, Lula, Renan, Cunha, Aecio e tudo mais para fora e convocação de eleições já!!!!!!

  • e ai coxinhas vagabundos nao vao bater panela contra o cunha .

  • lembram do requiao aqui no pr , os quer diziam que era ruim, agora choram e agonizam.
    com a turma que ai esta, a coisa vai ficar feia, que ver a tal classe media depois, quero ver! agora batem no peito, xingam, ameaçam, etc. quero ver.
    nao votei na dilma, mas ao menos, a respeito,pois ladra nao é, e quem tem o minimo de juizo neste jogo(politica) a briga e forte.por isso digo a classe media foi e esta sendo usada mais uma vez,quando acordar sera tarde.

  • O velho ditado, ” ladrão que rouba ladrão…”

  • Sindicato de ladrões querem o impitim.

    E parte desse mesmo PMDB nem dá prazo para entrega dos cargos. Dependendo do preço a gente fica!

  • Tava vendo agora o Plenario,o Cúnha zomba,corta microfone e para minha tristeza vi aquele biltre o Hauly,nem parece aquele infiltrado no MDB que se tornou essa bosta e duro que é daqui da minha cidade.

    • Sr. Sérgio, tá na hora dos londrinenses democratas e legalistas começarem a mostrar aos eleitores quem são seus deputados federais golpistas, aliás, os 3 que representam a cidade: Hauly (Esse é do partido do Beto Richa. Fácil compreender seu apoio ao “Sindicato de Ladrões”.), Marcelo BELINATI (Esse é cunhista até debaixo d’água e já anunciou que vota no golpe.), Alex Canziani (Outro golpista. Seu desejo é fazer Temer 5 Milhões presidente e Cunha Caranguejo vice-presidente. Depois de passar anos no PTB mamando nos governos petistas.). Hoje esses 3 são testas de ferro da Acil no parlamento. Melhor preparar o povão para recebê-los quando forem pedir votos na periferia.

      • O Canziani está iludido com a passeata,só que seu eleitorado são os professores,minha esposa que votou nele já mudou de opinião, e esse povo das passeatas mnão vai eleger só por que ele fisiologicamente apoia,é um covarde

      • Realmente Carlos, me desculpe a franqueza, ou você tem dificuldade de compreensão ou está mal intencionado por razões puramente políticas (está a mando de alguém?). Já te falei que defendo a saída do Cunha da presidência e que se vier a votação pedido de cassação votarei a favor. E você insiste em continuar falando coisas que sabe não serem verdadeiras. Reflita e veja se não é o caso de mudar sua maneira de agir. Abraço

  • Quer dizer que para isso agora os EUA serve aos comunistas de plantão?

    Belo fundamento hein?!?

    • Ad hominem…

    • Prezado Tio Escroto Vendido,
      Quem serve aqui é a direita, que entrega o Brasil aos EUA. Vocês sujos, que, sempre que podem, levam malinhas de dinheiro para Miami com a conivência de “um amigo delegado da polícia federal”. Você é vendido e despreza o seu país e seu povo. É um palhaço repugnante.