29 de outubro de 2013
por esmael
12 Comentários

Palácio Iguaçu sobre “bang bang” em Foz: é coisa da presidenta Dilma

Presidência da República nega que tenha realizado operação conjunta com a Casa Militar do Paraná em Foz do Iguaçu; Dilma visitará o município hoje a partir das 17 horas; policiais que fazem segurança do governador Beto Richa se envolveram em tiroteio e perseguição cinematográfica na fronteira durante madrugada de segunda; uma pessoa foi ferida a bala na cabeça; jornalista Rogério Bonato, blogueiro iguaçuense, democrata que é e amante do contraditório, já anotou ao menos cinco versões para o bang bang na cidade do Velho Oeste Paranaense.

Presidência da República nega que tenha realizado operação conjunta com a Casa Militar do Paraná em Foz do Iguaçu; Dilma visitará o município hoje a partir das 17 horas; policiais que fazem segurança do governador Beto Richa se envolveram em tiroteio e perseguição cinematográfica na fronteira durante madrugada de segunda; uma pessoa foi ferida a bala na cabeça; jornalista Rogério Bonato, blogueiro iguaçuense, democrata que é e amante do contraditório, já anotou ao menos cinco versões para o bang bang na cidade do Velho Oeste Paranaense.

O atento jornalista Rogério Bonato, recém-convertido a blogueiro e parceiro deste blog na tríplice fronteira, registrou momentos de Velho Oeste em Foz do Iguaçu na madrugada da última segunda-feira. O quiproquó envolveu seguranças e assessores do governador Beto Richa (PSDB), que esteve no final de semana no município (clique aqui para relembrar). Leia mais

28 de outubro de 2013
por esmael
28 Comentários

Quiproquó na fronteira: seguranças e assessores do governador se envolvem em confusão cinematográfica em Foz

Conta o experiente jornalista Rogério Bonato, em seu blog, que assessores e seguranças do governador Beto Richa (PSDB) se envolveram nesta madrugada em um tremendo quiproquó na tríplice fronteira, em Foz do Iguaçu. Houve tiros e perseguição cinematográfica, coisa de Hollywood. Confira o relato do blogueiro iguaçuense:

Contradições e confusão em depoimentos

Poucos estabelecimentos permanecem abertos do final de semana até a madrugada de segunda-feira, em Foz do Iguaçu. Foi num deles, que cinco integrantes da comitiva do governador, foram parar. Três policiais e dois assessores que trabalham no setor de comunicação. O local é um verdadeiro balacobaco!, campeão de reclamações dos vizinhos e fica literalmente apinhado especialmente nas noites de domingo. Os frequentadores são oriundos de todas as classes sociais, sobretudo pessoas que atuam na zona primária, no transporte de mercadorias ou que trabalham em lojas de Ciudad del Este. Lá disputam os centímetros do ambiente superlotado.

Por volta das 2h00, teria havido um entrevero entre dois usuais frequentadores e os servidores do Estado. De folga, após a visita do governador no último sábado, os soldados e os assessores, curtiam a última noite na fronteira. Deveriam retornar para a capital na primeira hora. No bate-boca, ofensas e ameaças de ambos os lados (relatou alguém que presenciou o fato). As duas pessoas, envolvidas !“ frequentadores da casa noturna !“ na confusão, resolveram deixar o local e embarcaram num veículo da marca Honda Fit, de placas IMQ-1077, de Porto Alegre/RS. Os policiais e os assessores saíram atrás, entraram num táxi e teriam dado voz de perseguição: Siga aquele carro!!, igual acontece no cinema.

No percurso foi um tal de fechada daqui e acolá, armas apontadas e, tiros. E foi assim, até os jovens se chocarem contra um muro, na esquiva entre as Avenidas República Argentina, com a Juscelino Kubitschek, no centro de Foz do Iguaçu. Um vidro traseiro do Honda Fit estilhaçou-se e o motorista estava ferido. O outro ocupante fugiu. Acionada a Central de Operações da PM, soldados do COPOM chegaram rapidamente ao local. Ao averiguarem os documentos, constatou-se que o portador (Rodolfo Goulart) possuía nomes diferentes, se comparados a Cédula de Identidade e a H