Várias pessoas foram mortas em um tiroteio no shopping de Copenhague

A polícia dinamarquesa disse que várias pessoas foram mortas a tiros e um suspeito foi preso após tiroteio em um movimentado shopping center de Copenhague, com serviços de emergência correndo para o local na noite deste domingo (03/07).

O número ou condição de todas as pessoas atingidas por tiros não estava imediatamente disponível em meio à confusão em um dos maiores shoppings da Escandinávia.

O inspetor-chefe da polícia de Copenhague, Soren Thomassen, disse que as autoridades não tinham indicação de que havia mais de um atirador. Ele disse que o suspeito sob custódia era um dinamarquês de 22 anos, e que o “terrorismo” não pode ser descartado como motivo.

“Sabemos que há vários mortos” e “vários feridos”, disse Thomassen a repórteres em entrevista coletiva. “Não temos informações de que outros estejam envolvidos. Isso é o que sabemos agora.”

O principal hospital da capital, o Rigshospitalet, convocou funcionários extras, incluindo cirurgiões e enfermeiros, disse um porta-voz.

Em uma série de tweets no início do domingo, a polícia disse que havia enviado agentes para um grande shopping na capital chamado Field’s, depois de receber relatos de um tiroteio.

A polícia estava presente em grande número, acrescentaram, aconselhando as pessoas dentro do centro a ficarem paradas e aguardarem assistência.

“Temos uma presença massiva no Field’s e estamos trabalhando para obter uma visão geral”, twittou a polícia.

Imagens nas mídias sociais que não puderam ser verificadas imediatamente mostraram a polícia entrando em um prédio e vestindo equipamentos de proteção.

Outras imagens postadas online mostraram pessoas entrando e saindo do shopping, e a emissora TV2 da Dinamarca postou uma foto de um homem sendo colocado em uma maca. Testemunhas disseram que as pessoas estavam chorando e se escondendo em lojas. Vários veículos de bombeiros estavam estacionados do lado de fora do shopping.

A polícia pediu que qualquer pessoa que tenha visto, ouvido ou filmado qualquer coisa entre em contato com eles.

A prefeita de Copenhague, Sophie H Andersen, tuitou: “Relatos terríveis de tiroteio em Fields. Ainda não sabemos ao certo quantos ficaram feridos ou mortos, mas é muito grave”.

Laurits Hermansen disse à emissora dinamarquesa DR que estava em uma loja de roupas no shopping com sua família quando ouviu “três ou quatro estrondos. Realmente estrondos altos. Parecia que os tiros estavam sendo disparados ao lado da loja.”

Outras testemunhas citadas pela mídia dinamarquesa disseram ter visto mais de 100 pessoas correndo em direção à saída do shopping quando os primeiros tiros foram ouvidos.

“Nós pudemos ver que muitas pessoas de repente correram em direção à saída e então ouvimos um estrondo. Então ficamos sem Field’s também”, disse Thea Schmidt, que estava no shopping no momento do ataque, à emissora TV2.

O centro comercial de Field’s, nos arredores da capital, tem 135 lojas, cafés e restaurantes.

O shopping fica em frente a uma linha de metrô que liga o centro da cidade ao aeroporto internacional. Uma grande rodovia também corre ao lado de Field’s.

O cantor britânico Harry Styles deve se apresentar no final da noite em um local de shows a menos de 1,6 km do shopping.

O show acontecerá conforme programado após diálogo com a polícia, e metade do público já entrou no local, segundo a promotora do show Live Nation.

No Snapchat, Styles escreveu: “Minha equipe e eu oramos por todos os envolvidos no tiroteio no shopping de Copenhague. Estou chocado. Amo H.”

Logo após o tiroteio, o palácio real disse que uma recepção com o príncipe herdeiro Frederik ligada à corrida de ciclismo do Tour de France havia sido cancelada. As três primeiras etapas da corrida foram realizadas na Dinamarca este ano, disse o palácio em um comunicado.

A recepção deveria ser realizada no iate real que está ancorado em Sønderborg, a cidade onde terminou a terceira etapa.

The Guardian