14 de Fevereiro de 2018
por esmael
Comente agora

Temer perde ex-ministro para o PT

Michel Temer, o vampiro neoliberalista, vai perder o deputado federal e ex-ministro Celso Pansera (MDB-RJ), no próximo mês, quando ele se filiará ao PT de Gleisi Hoffmann e Luiz Inácio Lula da Silva. Leia mais

22 de Março de 2017
por esmael
5 Comentários

Em nota, deputado afirma que Kátia Abreu ‘mente’ sobre Carne Fraca

O deputado Sérgio Souza (PMDB-PR), em nota, afirmou nesta quarta-feira (22) que a ex-ministra e senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) mentiu ao dizer que ele pressionou pela indicação do ex-superintendente da Agricultura no Paraná, Daniel Gonçalves, preso pela Operação Carne Fraca.

9 de Fevereiro de 2016
por esmael
5 Comentários

Pupilo de ex-governador Pessuti dá no queixo do tucano Beto Richa

sergio_pessuti_richaO deputado federal Sérgio Souza (PMDB), pupilo do ex-governador Orlando Pessuti, atual diretor do BRDE, em entrevista à Veja, deu um cruzado de direita no queixo do governador Beto Richa (PSDB) ao discorrer sobre os motivos de o tucano ter caído em desgraça.

Segundo o parlamentar peemedebista, aumento de IPVA e ICMS, massacre dos professores, além da criação da bancada do camburão, motivaram o título de pior governador do país — de acordo com levantamento da Paraná Pesquisas.

6 de outubro de 2015
por esmael
4 Comentários

Sérgio Souza ao Blog do Esmael: “Não tenho como fazer menos que 20% na convenção do PMDB”

requiao_souzaO deputado federal Sérgio Souza, ao Blog do Esmael, afirmou na noite desta terça-feira (6) que é “candidatíssimo” à convenção estadual do PMDB no próximo dia 24 de outubro. Leia mais

6 de outubro de 2015
por esmael
9 Comentários

Requião denuncia: ‘Querem colocar o PMDB dentro de um camburão’

O senador Roberto Requião, candidato à presidência do PMDB do Paraná, denunciou nesta terça-feira (6) que o governador Beto Richa (PSDB) estaria tentando colocar o partido “dentro de um camburão”.

A alegoria do senador tem a ver com a carona que deputados da base governista foram obrigados a pegar para aprovar o confisco da previdência enquanto professores eram surrados no Centro Cívico. Por causa disso, os parlamentares ficaram conhecidos como integrantes da “Bancada do Camburão”.

Requião atribui a candidatura do deputado federal Sérgio Souza a uma estratégia de Richa e dos deputados peemedebistas aderidos à máquina governo do estado.

No começo da noite de ontem (5), um deputado estadual disse ao Blog do Esmael que o pupilo do ex-governador Orlando Pessuti não empolga a maioria dos deputados do partido.

O PMDB resolveu antecipar a convenção estadual para o dia 24 de outubro.

5 de outubro de 2015
por esmael
4 Comentários

‘Sérgio Souza no PMDB não empolga deputados na Assembleia’

sergio_pessuti_richa_requiaoO deputado federal Sérgio Souza compareceu hoje à tarde na Assembleia Legislativa com o intuito de cabalar votos para a presidência do PMDB do Paraná. Leia mais

12 de agosto de 2015
por esmael
6 Comentários

Deputado Sérgio Souza vai relatar CPI dos bilionários Fundos de Pensão

com informações da Agência Câmara

sergio_fundosO deputado Sérgio Souza (PMDB-PR) foi escolhido relator da da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Fundos de Pensão, que deve investigar indícios de aplicação incorreta de recursos e de manipulação na gestão em fundos de previdência complementar de funcionários de estatais e de servidores públicos no período entre 2003 e 2015.

A presidência da CPI ficou com o deputado Efraim Filho (DEM-PB), eleito em reunião da comissão encerrada há pouco.

“A grande novidade desta CPI é que não há uma investigação paralela”, disse Efraim, em alusão à CPI da Petrobras, que acontece em paralelo à Operação Lava Jato, da Polícia Federal, sobre desvio de recursos da Petrobras.

O relator Sérgio Souza falou que o trabalho da comissão poderá ir além da investigação dos fundos de pensão da Petrobras (Petros), dos Correios (Postalis), da Caixa Econômica Federal (Funcef) e do Banco do Brasil (Previ). “Nós não podemos nos restringir a esses fundos. O Parlamento tem obrigação de fiscalização. Se tiver indícios em outros fundos com certeza vamos avançar”, disse.

30 de Maio de 2014
por esmael
25 Comentários

Sérgio Souza na vice de Requião; pupilo de Pessuti admite negociar chapa unitária

Pessuti poderá indicar o vice na chapa de Requião, que sinaliza com um entendimento no PMDB do Paraná; tese da unidade no partido ganha força e o nome de Sérgio Souza é cogitado para fazer companhia ao senador na disputa pelo governo do Paraná; Prefiro disputar o Senado, mas podemos abrir conversas nesse sentido!, afirmou Souza; surpreendente movimentação pré-convenção mostra que Requião sabe nadar quando a água bate na bunda ao ponto de o mesmo dividir uma asinha de frango, durante almoço no Madalosso, com o ex-desafeto! Pessuti; os dois não sentavam à  mesma mesa fazia 4 anos; novos desdobramentos desta novela neste sábado, a partir das 10 horas, em Maringá, quando o senador participa de mais uma edição da Caravana Volta Requião; ele deverá abordar a questão do entendimento com Pessuti e Sérgio Souza; Blog do Esmael transmitirá o evento ao vivo.

Pessuti poderá indicar o vice na chapa de Requião, que sinaliza com um entendimento no PMDB do Paraná; tese da unidade no partido ganha força e o nome de Sérgio Souza é cogitado para fazer companhia ao senador na disputa pelo governo do Paraná; Prefiro disputar o Senado, mas podemos abrir conversas nesse sentido!, afirmou Souza; surpreendente movimentação pré-convenção mostra que Requião sabe nadar quando a água bate na bunda ao ponto de o mesmo dividir uma asinha de frango, durante almoço no Madalosso, com o ex-desafeto! Pessuti; os dois não sentavam à  mesma mesa fazia 4 anos; novos desdobramentos desta novela neste sábado, a partir das 10 horas, em Maringá, quando o senador participa de mais uma edição da Caravana Volta Requião; ele deverá abordar a questão do entendimento com Pessuti e Sérgio Souza; Blog do Esmael transmitirá o evento ao vivo.

Roberto Requião deu provas concretas ontem, durante almoço pela candidatura própria, que sabe nadar quando a água bate na bunda. Diante do milagreiro! Michel Temer, vice-presidente da República, o senador fez gestos concretos pela unidade com o ex-vice e sucessor Orlando Pessuti ao citá-lo, pelo menos quatro vezes, em seu discurso para 500 lideranças do PMDB do Paraná. Leia mais

6 de Maio de 2014
por esmael
19 Comentários

Pessuti joga “pá de cal” no sonho de coligação entre Richa e PMDB

Orlando Pessuti jogou duas pás de cal no sonho de Beto Richa, que pretendia seu apoio para coligar com o PMDB; neste final de semana, nos Campos Gerais, o peemedebista peregrinou pela candidatura própria ao lado do ex-senador Sérgio Souza e do ex-deputado Rocha Loures; ato contínuo, o ex-governador nomeou o filho, Moisés Pessuti, como conselheiro de Itaipu Binacional; ao Blog do Esmael, o ex-senador Sérgio Souza afirmou que a candidatura própria "pode ser até em torno do senador Roberto Requião"; ele não descarta ainda concorrer ao Senado; "Tudo depende de muita conversa até a convenção no dia 20 de junho", disse.

Orlando Pessuti jogou duas pás de cal no sonho de Beto Richa, que pretendia seu apoio para coligar com o PMDB; neste final de semana, nos Campos Gerais, o peemedebista peregrinou pela candidatura própria ao lado do ex-senador Sérgio Souza e do ex-deputado Rocha Loures; ato contínuo, o ex-governador nomeou o filho, Moisés Pessuti, como conselheiro de Itaipu Binacional; ao Blog do Esmael, o ex-senador Sérgio Souza afirmou que a candidatura própria “pode ser até em torno do senador Roberto Requião”; ele não descarta ainda concorrer ao Senado; “Tudo depende de muita conversa até a convenção no dia 20 de junho”, disse.

No Palácio Iguaçu dá-se como “certo” o apoio do ex-governador Orlando Pessuti para levar o PMDB à  coligação pela reeleição do governador Beto Richa (PSDB). Prova disso, ontem à  noite, na entrevista ao programa Roda Viva da TV Cultura, o tucano “puxou o saco” do peemedebista como nunca visto antes nas terras das araucárias (confira aqui). Leia mais

10 de Abril de 2014
por esmael
9 Comentários

Sérgio Souza, pai do voto aberto no Congresso, agora quer pôr ordem na Câmara Federal

Sérgio Souza, relator da PEC que acabou com o voto secreto no Congresso, vai disputar uma cadeira na Câmara sob a bandeira da "transparência"; considerado "pai" da lei do Voto Aberto, segundo empresários e políticos do Paraná, ex-senador do PMDB fez em dois anos e 8 meses muito mais que àlvaro Dias fez em 20 anos de Casa.

Sérgio Souza, relator da PEC que acabou com o voto secreto no Congresso, vai disputar uma cadeira na Câmara sob a bandeira da “transparência”; considerado “pai” da lei do Voto Aberto, segundo empresários e políticos do Paraná, ex-senador do PMDB fez em dois anos e 8 meses muito mais que àlvaro Dias fez em 20 anos de Casa.

Em dois anos e 8 meses que esteve no mandato de senador, Sérgio Souza (PMDB) fez mais que àlvaro Dias (PSDB) em 20 anos de Senado. A constatação não é deste blogueiro, mas de diversas entidades do setor produtivo e do mundo político paranaense (clique aqui). O peemedebista relatou a PEC que acabou com o voto secreto no Congresso Nacional. Isto significa que todas as votações, inclusive as de cassações de mandatos na Câmara e no Senado, não são mais sigilosas. Leia mais

24 de Fevereiro de 2014
por esmael
26 Comentários

PMDB de Curitiba elegeu 8 delegados pela candidatura própria contra 4 pela aliança com Richa!, diz Anibelinho

Deputado Anibelinho, da tropa requianista, nesta segunda (24), disse que a tese da candidatura própria foi vitoriosa na convenção do PMDB de Curitiba; segundo o parlamentar, foram eleitos 8 delegados favoráveis ao projeto autônomo contra 4 pela aliança com Richa; "Chupa que é de uva", recomendou a Stephanes Júnior.

Deputado Anibelinho, da tropa requianista, nesta segunda (24), disse que a tese da candidatura própria foi vitoriosa na convenção do PMDB de Curitiba; segundo o parlamentar, foram eleitos 8 delegados favoráveis ao projeto autônomo contra 4 pela aliança com Richa; “Chupa que é de uva”, recomendou a Stephanes Júnior.

O deputado estadual Antônio Anibelli Neto, o Anibelinho, de lápis e papel nas mãos, disse nesta segunda (24) que a tese da candidatura própria triunfou ontem na convenção municipal de Curitiba. Segundo as contas do parlamentar, dos doze delegados à  convenção estadual, em junho, 8 defendem o projeto autônomo ao governo do Paraná. Leia mais

30 de Janeiro de 2014
por esmael
7 Comentários

De olho na Câmara, Sérgio Souza se despede do Senado na terça

Sérgio Souza deixará o Senado na terça, quando fará seu discurso de despedida; peemedebista disputará uma cadeira na Câmara Federal; peemedebista dedicou-se nesse período a bandeiras paranistas que estavam guardadas nos escaninhos da Câmara Alta havia mais de 20 anos, dentre as quais se destacam: criação do Tribunal Regional Federal (TRF), recuperação ao Paraná R$ 36 bi de ICMS sobre energia e redefinição do mar territorial do estado; Gleisi Hoffmann, titular da vaga, retorna ao Senado para facilitar campanha ao governo do Paraná.

Sérgio Souza deixará o Senado na terça, quando fará seu discurso de despedida; peemedebista disputará uma cadeira na Câmara Federal; peemedebista dedicou-se nesse período a bandeiras paranistas que estavam guardadas nos escaninhos da Câmara Alta havia mais de 20 anos, dentre as quais se destacam: criação do Tribunal Regional Federal (TRF), recuperação ao Paraná R$ 36 bi de ICMS sobre energia e redefinição do mar territorial do estado; Gleisi Hoffmann, titular da vaga, retorna ao Senado para facilitar campanha ao governo do Paraná.

O senador Sérgio Souza (PMDB), suplente da ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann (PT), já preparou o discurso que fará na próxima terça-feira, dia 4 de fevereiro, quando se despedirá do Senado. Ele devolverá a cadeira à  petista, que deixará o Planalto para dedicar-se à  campanha pelo governo do Paraná. Leia mais

18 de dezembro de 2013
por esmael
15 Comentários

Sérgio Souza quer reaver ao Paraná R$ 36 bi de ICMS sobre energia de 1989

O senador Sérgio Souza (PMDB-PR) apresentou um substitutivo à  Proposta de Emenda à  Constituição (PEC) n!º 30/12 alterando a Constituição Federal de 1988, que proíbe estados produtores de petróleo e energia elétrica cobrem ICMS na fonte. O Paraná, com a usina de Itaipu e outras fontes, deixa de ganhar R$ 1,5 bi anualmente diante dessa exigência. Desde 1989, quando a Lei Serra entrou em vigor, o estado tem prejuízo acumulado de R$ 36 bilhões.

Na Constituinte de 1988, o então deputado José Serra (PSDB-SP) fez lobby para mudar a legislação que dispõe sobre a cobrança do ICMS sobre energia elétrica, petróleo e gás natural. A medida aprovada à  época beneficia somente o estado de São Paulo, maior consumidor em detrimento do segundo maior produtor de energia do país: o Paraná. à‰ nessa lógica perversa que Sérgio Souza quer mexer agora.

Para alterar a legislação, o parlamentar paranaense sugeriu que a medida seja estendida a todas as outras unidades da Federação e inclua também as operações com petróleo. A matéria está na pauta de amanhã da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado. Em seguida, será encaminhada ao Plenário.

Para Sérgio Souza, a regra constitucional em vigor prejudica os estados produtores de energia elétrica, em especial os menos ricos, pois, nas operações interestaduais, as usinas produtoras não contribuem para a arrecadação do ICMS local. O ideal, segundo o senador, seria repartir o tributo nos moldes aplicáveis à s demais mercadorias, em que uma parte do imposto fica no estado de origem e outra parcela no de destino.

Quando a Constituição foi elaborada, discutiu-se se o ICMS deveria ser pago totalmente na origem (Estado onde a mercadoria seria produzida) ou no destino (onde a mercadoria seria consumida). Como resultado do debate, aprovou-se um modelo híbrido, que foi regulado pelo Senado Federal com alíquotas interestaduais diferenciadas, para repartir a arrecadação em benefício dos estados menos desenvolvidos.

Em relação ao petróleo, incluindo lubrificantes e combustíveis, e à  energia elétrica, o constituinte estabeleceu a não incidência nas operações interestaduais, de maneira que o imposto deve ser recolhido integralmente ao estado onde o produto será consumido.

Essa sistemática gerou distorção na distribuição de recursos do imposto, pois estados produtores não arrecadam o ICMS nas operações interestaduais, o que, sem dúvida, deve ser corrigido!, afirmou Sérgio Souza.

O senador defende que, para favorecer a isonomia e o equilíbrio federativo, a Constituição deve ser alterada para contemplar os estados produtores de energia elétrica e petróleo, independentemente de onde estejam localizados, acrescentando dispositivo à  PEC original.

A energia elétrica e o petróleo deixarão de ser exceções prejudiciais ao equilíbrio federativo, passando a compor a receita não só dos estados consumidores, mas também dos produtores, mantendo-se a mesma proporcionalidade que ocorre nas operações com as

4 de dezembro de 2013
por esmael
14 Comentários

Sérgio Souza: “Pedágio no Paraná é o mais caro do mundo”; assista

O imbróglio do preço do pedágio nas rodovias do Paraná chegou esta semana ao Senado da República em forma de denúncia feita da tribuna pelo senador Sérgio Souza (PMDB). Segundo o parlamentar, a tarifa no estado é a mais cara do mundo. Ele chamou atenção para a possibilidade de aumento do chamado “Custo Brasil” devido aos caros pedágios cobrados no país.

Nós temos que tomar um cuidado muito grande com relação ao aumento do custo Brasil. Não sou contra o pedágio; de maneira alguma; sou contra o pedágio absurdo, abusivo, como é em muitas regiões deste país, a exemplo do estado do Paraná!, afirmou.

Assista ao vídeo:

De acordo com o senador, o Paraná tem 27 praças de pedágio, com preço médio de R$ 10 e distância média de um pedágio ao outro de 50 quilômetros.

Chego à  conclusão de que o Paraná tem um dos pedágios mais caros do mundo. Dez reais a cada cinquenta quilômetros, em rodovia simples, na sua grande maioria? à‰ o pedágio instalado no Paraná na década de 90, que teremos que suportar pelo menos mais dez anos!, disse.

O senador elogiou o novo modelo de concessão de rodovias implantado pela presidente da República, Dilma Rousseff. Na opinião de Sérgio Souza, os novos contratos de concessões têm dispositivos que impedem preços abusivos nos pedágios e garantem a melhoria das estradas concedidas.

Ele citou o exemplo da BR-163, em Mato Grosso, que deve ser concedida à  iniciativa privada em licitação. Neste caso, o consórcio ganhador só poderá cobrar pedágio depois de duplicar 10% do trecho e o custo para o usuário será de R$ 2,64 a cada 100 quilômetros.

Vejam: no Paraná a cada 50 quilômetros, em média, há uma praça que cobra R$ 10,00. No Mato Grosso, a cada 100 quilômetros, serão R$ 2,64. E, no Paraná, não será duplicada, e, no Mato Grosso, há uma obrigação, uma previsão contratual de duplicação e só pode começar a cobrar depois que duplicar 10%!, comparou.

O senador também demonstrou preocupação com o anúncio de novas praças em Parcerias Público-Privadas, sugeridas pelo Governo do Estado do Paraná.

Nós temos que analisar isso de maneira mais profunda porque muito me preocupa mais praças de pedágios. Já há 27 praças no Paraná e agora foi autorizado, inclusive, um aumento, que passa da casa dos 5%, que já serão praticados por algumas concessionárias!, alerta.

Souza lembrou que o Tribunal de Contas da União tem recomendado, por vezes, a redução das tarifas.

Por que cabe a redução das tarifas? Quantos caminhões e automóveis trafe

4 de dezembro de 2013
por esmael
14 Comentários

Bancada estadual do PMDB do Paraná delicia carneiro e participa da noite das “facas longas” em Brasília

Sem os senadores Sérgio Souza e Requião, bancada estadual pró-Beto Richa degusta hoje à  noite, em Brasília, na casa de Michel Temer, carneiro assado pelo tradicional restaurante Piantella; coordenador da bancada federal Marcelo Almeida, que torce por Gleisi, advoga pela aproximação do vice-presidente com os estaduais; Rocha Loures jura que defende candidatura própria do partido ao governo do Paraná; enfim, esta noite, tem tudo para ser a noite das "facas longas", onde cobra tentará dar rasteira em cobra; tendência é que tudo permaneça em aberto até a convenção partidária de junho.

Sem os senadores Sérgio Souza e Requião, bancada estadual pró-Beto Richa degusta hoje à  noite, em Brasília, na casa de Michel Temer, carneiro assado pelo tradicional restaurante Piantella; coordenador da bancada federal Marcelo Almeida, que torce por Gleisi, advoga pela aproximação do vice-presidente com os estaduais; Rocha Loures jura que defende candidatura própria do partido ao governo do Paraná; enfim, esta noite, tem tudo para ser a noite das “facas longas”, onde cobra tentará dar rasteira em cobra; tendência é que tudo permaneça em aberto até a convenção partidária de junho.

Caberá ao restaurante Piantella, o mais tradicional do mundo político, servir nesta noite, no Palácio Jaburu, residência oficial do vice-presidente da República, Michel Temer, em Brasília, carneiro assado para a bancada de 13 deputados estaduais do Paraná. Leia mais

26 de novembro de 2013
por esmael
3 Comentários

Senado aprova texto-base da PEC do Voto Aberto em segundo turno

da Agência BrasilO plenário do Senado aprovou, em segundo turno, o texto-base da Proposta de Emenda à  Constituição 43/2013, conhecida como PEC do Voto Aberto. O texto estabelece que os votos dos parlamentares sobre processos de cassação de mandato e vetos presidenciais serão públicos, e não mais secretos como atualmente.

A partir de agora os senadores vão analisar os destaques para emendas que propõem mudanças a esse texto. A maioria dos destaques é destinada a ampliar o escopo de votações que deverão ser públicas. Se forem aprovadas as emendas, os votos dos parlamentares também podem passar a ser abertos em casos de indicações de autoridades e eleições das mesas diretoras da Câmara e do Senado.

Por se tratar de PEC, para os destaques serem aprovados eles precisam de 49 votos favoráveis. Nos casos de vetos e autoridades há bastante polêmica e o plenário se manifesta até o momento de maneira dividida, com alguns senadores considerando que será prejudicial para a independência do Legislativo o fim do sigilo nas votações de indicações presidenciais. Esses também defendem emendas que estipulem o voto secreto também para vetos presidenciais. A votação continua e deve se encerrar ainda hoje.

20 de novembro de 2013
por esmael
19 Comentários

PMDB do PR define candidatura própria no começo de dezembro em Brasília

Marcelo Almeida organiza jantar no próximo dia 4 de dezembro, em Brasília, na casa do vice-presidente da República, Michel Temer, com o intuito de bater o martelo em torno da candidatura própria do PMDB no Paraná; rango vai reunir os 13 deputados estaduais e os sete federais, além dos senadores Roberto Requião e Sérgio Souza.

Marcelo Almeida organiza jantar no próximo dia 4 de dezembro, em Brasília, na casa do vice-presidente da República, Michel Temer, com o intuito de bater o martelo em torno da candidatura própria do PMDB no Paraná; rango vai reunir os 13 deputados estaduais e os sete federais, além dos senadores Roberto Requião e Sérgio Souza.

O deputado federal Marcelo Almeida, coordenador da Bancada Paranaense no Congresso Nacional, informa que haverá um jantar no próximo dia 4 de dezembro com o vice-presidente da República, Michel Temer, para definir a candidatura própria no Paraná. Leia mais

18 de novembro de 2013
por esmael
27 Comentários

A estratégia eleitoral de Requião para 2014, segundo os requianistas

Deputado Artagão Júnior, do PMDB, entra no radar para ocupar a vice de Requião; filho do presidente do TCE pode fidelizar prefeitos do interior; Pessuti voltaria ao órgão de contas; senador Sérgio Souza disputaria a reeleição; coordenação da campanha peemedebista caberia a Hermas Brandão; falta combinar com os russos?

Deputado Artagão Júnior, do PMDB, entra no radar para ocupar a vice de Requião; filho do presidente do TCE pode fidelizar prefeitos do interior; Pessuti voltaria ao órgão de contas; senador Sérgio Souza disputaria a reeleição; coordenação da campanha peemedebista caberia a Hermas Brandão; falta combinar com os russos?

O senador Roberto Requião (PMDB) pôs na cabeça que será eleito governador do Paraná pela quarta vez em 2014. Caso não consiga, o que acha pouco provável, ele pretende ser a principal “pedra no sapato” do projeto de reeleição de Beto Richa (PSDB). Esse script foi repassado ao blog por um dos mais fiéis requianistas. Leia mais