30 de setembro de 2013
por esmael
4 Comentários

CTB-PR lança nota sobre desfiliações no PCdoB

O presidente da Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB), seção Paraná, Agnaldo Pereira, conversou nesta segunda (30) com este blogueiro. Ele confirmou que duas centenas de trabalhadores da região Sul se desfiliou do PCdoB (clique aqui para relembrar), bem como o descontentamento com a direção do partido no estado, mas negou que há um movimento de rompimento dos sindicatos com a central que dirige. Ele mesmo, Agnaldo, jurou que permanece na legenda vermelha.

“O fato de seus dirigentes optarem por filiar-se a um partido político é uma questão de foro íntimo e pessoal de cada um. Não procedem as especulações de que a central estaria sendo cooptada pelos partidos, seja o PSD ou o Solidariedade”, desconversa o presidente da CTB, em trecho do documento.

A seguir, nota de esclarecimento da CTB-PR:

José Agnaldo Pereira, Presidente da CTB-PR, vem a público esclarecer sobre suposto posicionamento político da central, que não condiz com a realidade.

A CTB é uma entidade apartidária, plural, classista e democrática. Dela fazem parte dela diversas correntes de pensamento, de diversos partidos. E isto é uma questão de princípio e de programa da central. Representa parcela importante da classe trabalhadora, não um partido político.

O fato de seus dirigentes optarem por filiar-se a um partido político é uma questão de foro íntimo e pessoal de cada um. Não procedem as especulações de que a central estaria sendo cooptada pelos partidos, seja o PSD ou o Solidariedade. Também não procedem as insinuações de que a CTB estaria articulando-se partidariamente com a UGT ou a Força Sindical, e nem nos interessa discutir os seus alinhamentos políticos ou seus problemas internos. Também não é da conta da CTB esclarecer sobre a desfiliação de qualquer de seus membros desta ou daquela agremiação política. Os partidos que respondam sobre os seus problemas.

Por último quero esclarecer também que as entidades sindicais filiam-se à  CTB, não as pessoas ou partidos. à‰ preciso deixar claro que da CTB, não se desfiliou nenhuma entidade sind