7 de junho de 2018
por esmael
Comentários desativados em Dólar na casa dos R$ 4 agrava crise dos combustíveis

Dólar na casa dos R$ 4 agrava crise dos combustíveis

A política de preços da Petrobras, que atrela o aumento do combustível à flutuação do dólar e à cotação internacional do petróleo, ganhou ar de dramaticidade nesta quinta (7) com a moeda norte-americana batendo na casa dos R$ 4. A cotação de hoje chegou a R$ 3,92, ultrapassando o valor de março de 2016.  ... 

Leia mais

5 de junho de 2018
por esmael
Comentários desativados em Temer vai censurar a internet nas eleições

Temer vai censurar a internet nas eleições

Michel Temer quer censurar os adversários na internet durante as eleições sob o signo das fake news — as notícias falsas. O anúncio foi feito hoje (4) pelo ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann. ... 

Leia mais

2 de junho de 2018
por esmael
Comentários desativados em ‘Chifrinho’ é a nova marca de dois anos do governo Michel Temer

‘Chifrinho’ é a nova marca de dois anos do governo Michel Temer

Os marqueteiros de Michel Temer são campeões do duplo sentido. Depois de cravarem que ‘O Brasil voltou, 20 anos em 2’, agora criaram um ‘chifrinho’ para marcar a passagem dos dois anos de golpe de Estado. ... 

Leia mais

2 de junho de 2018
por esmael
Comentários desativados em Governo teme o WhatsApp e a retomada da greve dos caminhoneiros

Governo teme o WhatsApp e a retomada da greve dos caminhoneiros

O governo Michel Temer ‘sua’ frio ante os boatos de que caminhoneiros autônomos podem retomar a greve nas próximas horas. Por isso o Palácio do Planalto monitora o WhatsApp dos profissionais da boleia nas estradas brasileiras. ... 

Leia mais

24 de maio de 2018
por esmael
Comentários desativados em A greve continua, dizem caminhoneiros, após reunião com governo Temer

A greve continua, dizem caminhoneiros, após reunião com governo Temer

A Associação Brasileira de Caminhoneiros (ABCAM), que representa 700 mil autônomos, saiu da mesa de negociações com o governo Michel Temer. O líder dos trabalhadores na boleia não confia no Vampirão Neoliberalista, por isso deu por encerrada sua participação na rodada desta quinta (24). ... 

Leia mais

16 de maio de 2018
por esmael
Comentários desativados em Requião candidato a presidente da República pelo MDB

Requião candidato a presidente da República pelo MDB

O senador Roberto Requião enviou uma carta à bancada do MDB no Senado, nesta terça-feira (15), informando coloca-se à disposição do partido na disputa pela Presidência da República e que baterá chapa na convenção nacional de julho com o ex-ministro dos bancos Henrique Meirelles.  ... 

Leia mais

14 de maio de 2018
por esmael
Comentários desativados em Temer sincerão: ‘O Brasil voltou, 20 anos em 2’

Temer sincerão: ‘O Brasil voltou, 20 anos em 2’

Michel Temer tem seu marqueteiro herdado da época de D. Pedro I, só pode. A propaganda do Vampiro Neoliberalista é um primor. ‘O Brasil voltou, 20 anos em 2’. ... 

Leia mais

29 de novembro de 2017
por esmael
2 Comentários

“O PSDB não está mais na base do governo”, pero no mucho

O ministro da Casa Civil Eliseu Padilha afirmou nesta quarta (29) que “o PSDB não está mais na base do governo”. Nós complementamos: pero no mucho, que em português significa “mas não muito” fora do governo Michel Temer. Leia mais

13 de novembro de 2017
por esmael
6 Comentários

Começou a debandada tucana do governo Temer; abutres do “Centrão” comemoram

Caiu o ministro das Cidades Bruno Araújo, do PSDB do Ceará.

Ele se viu insustentável no cargo devido à “faltou firmeza ao PSDB” que programou sair do governo Michel Temer no próximo dia 9.

O PSDB restou ainda com três ministros: Antonio Imbassahy (Secretaria de Governo), Aloysio Nunes (Relações Exteriores) e Luislinda Valois (Direitos Humanos).

O centrão já mapeia a “carniça”, isto é, os ministério deixado e torcem para que os tucanos deixem as outras três pastas.

Considerados fisiológicos no Congresso, o “Centrão” abriga abutres do PP, PR, PTB, PSD e PRB.

Leia mais

16 de maio de 2017
por esmael
2 Comentários

Requião Filho propõe rumo “familiar” ao Paraná

O deputado Requião Filho (PMDB), em sua coluna desta terça-feira (16), diz que o Paraná carece mais que um rosto “novo” — projetos –, um rumo que lhe é “familiar” ao apresentar quatro pontos: 1- saúde pública; 2-política fiscal honesta; 3- energia barata; e 4- educação com respeito. O texto aponta o pai do colunista, senador Roberto Requião, como pré-candidato do PMDB ao governo do estado em 2018. Leia mais

21 de fevereiro de 2017
por esmael
3 Comentários

Enio Verri: Um governo que joga contra a população do seu País

O deputado Enio Verri (PT-PR) volta a denunciar em sua coluna desta terça (21) que o ilegítimo Michel Temer (PMDB) vai elevar a aposentadoria aos 70 anos para que o dinheiro economizado com os trabalhadores seja entregue a rentistas do mercado financeiro. “…que nome se dá a um governo que age contra os interesses da população e, consequentemente, contra os da nação?”, questiona o colunista. Leia mais

20 de fevereiro de 2017
por esmael
4 Comentários

Folha desnuda corrupção no governo tucano de Beto Richa

Jornal Folha de S. Paulo traz à tona nesta segunda (20) esquema de corrupção no governo tucano Beto Richa, no Paraná, investigado pela Operação Quadro Negro. De acordo a reportagem, o deputado federal Valdir Rossoni (PSDB), no exercício da chefia da Casa Civil, e o deputado estadual Ademar Traiano (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa, teriam participado no desvio de ao menos R$ 17 milhões que seriam destinados à construção de escolas. Leia mais

17 de fevereiro de 2017
por esmael
4 Comentários

Beto Richa torrou mais de R$ 1 bilhão em propaganda enganosa, denuncia deputado

O deputado Nereu Moura, líder do PMDB na Assembleia Legislativa do Paraná, denunciou esta semana a farra publicitária no governo de Beto Richa (PSDB). Leia mais

24 de fevereiro de 2016
por esmael
7 Comentários

Governo e PSDB se unem pelo fim da obrigatoriedade da Petrobras na exploração do pré-sal

Um acordo entre o governo Dilma Rousseff (PT) e bancada do PSDB possibilitou, na noite desta quarta-feira (24), no Senado, a aprovação do Projeto de Lei 131/2015, de autoria do senador José Serra (PSDB-SP), que revoga a participação obrigatória da Petrobras na exploração do petróleo da camada pré-sal.

Por 40 votos a 26 e duas abstenções foi acatado substitutivo apresentado pelo senador Romero Jucá (PMDB-RR), que simbolizou o acordo entre governo e oposição tucana. No começo deste mês, o Blog do Esmael sentiu cheiro de “enxofre” no ar ao notar essa movimentação rumo ao entendimento para “ferrar” os trabalhadores e a Nação. Bingo!

“A mudança de orientação do governo, durante a tarde de hoje, nos deixou perplexos e desarmou nossa luta, abrindo mão do enfrentamento em prol de um péssimo acordo com o PSDB que causa um prejuízo enorme ao Brasil”, protestou o senador Lindbergh Farias (PT-RJ), da chamada bancada desenvolvimentista.

Durante a discussão em plenário, o senador Roberto Requião (PMDB-PR) chegou a bater boca com Serra. Citando os relatórios vazados pelo site WikiLeaks, o peemedebista acusou o tucano de integrar o lobby a favor da multinacional Chevron.

“Dê uma olhada para trás e veja quantos lobistas estão frequentando o plenário do Senado, aonde não podem entrar os trabalhadores da FUP”, disparou Requião, referindo-se à Federação Única dos Petroleiros.

Depois da votação do substitutivo de Jucá, Requião não perdoou: “Deixamos de derrotar a proposta do Serra porque o governo se aliou a ele.Fique o registro para a história”.

O projeto aprovado no Senado agora segue para a Câmara dos Deputados.

Leia mais

17 de julho de 2015
por esmael
21 Comentários

Cunha rompe com PT e fala em ‘explodir o governo’ em pronunciamento na TV às 20h30

Carolina Gonçalves, da Agência Brasil, via Brasil 247

A poucas horas de pronunciamento em cadeia nacional de TV, previsto para as 20h30 de hoje (17), o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), anunciou rompimento com o governo e disse que, como político, vai tentar no Congresso do PMDB, em setembro, convencer a legenda a seguir o mesmo caminho. Cunha garantiu que, apesar da decisão, vai manter a condução da Câmara dos Deputados “com independência”.

A decisão foi motivada pela acusação de que o peemedebista teria recebido US$ 5 milhões em propina para viabilizar um contrato de navios-sonda da Petrobras para a empresa Toyo Setal, segundo denúncia feita pelo empresário Júlio Camargo em depoimento ontem (16) ao juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba.

Cunha reafirmou que há uma tentativa por parte do governo de fragilizá-lo. “Está muito claro para mim que esta operação [Lava Jato] é uma orquestração do governo”, disse. Ele lembrou que, desde junho, o Executivo iniciou uma ‘devassa fiscal’ contra ele e incluiu seu nome na delegacia de maiores contribuintes do país. “Esse tipo de devassa, de cinco anos é um constrangimento para um chefe de Poder”.

O parlamentar disse que a delação de Camargo é “nula” por ter sido feita à Justiça de primeira instância e lembrou que, como parlamentar, tem foro privilegiado e só pode ser julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Cunha disse que seus advogados vão pedir a transferência do processo de investigação para o STF. “O juiz não poderia conduzir o processo daquela maneira. Vamos entrar com uma reclamação para que venha [o processo] para o Supremo e não fique nas mãos de um juiz que acha que é dono do país”.

Ontem, o presidente da Casa disse que está tranquilo e não teme acusações. Ele já havia negado seu envolvimento no esquema investigado pela Operação Lava Jato e acusou o Planalto de articular contra o Congresso Nacional, diante das mobilizações em torno de um processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff. Segundo ele, Camargo foi “obrigado” a mentir sob orientação do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e deve perder o direito à delação porque está dando uma versão diferente do que havia dado anteriormente.

O peemedebista lembrou que, desde a divulgação da lista de Janot com nomes de políticos suspeitos de participar de irregularidades na Petrobras, tem “estranhado” o envolvimento de seu nome e voltou a afirmar que há uma clara motivação política encabeçada pelo governo para fragilizá-lo.

Eduardo Cunha disse ainda que a delação de Camargo é “nula” por ter sido feita à Justiça de primeira instância. Ele lembrou que, como parlamentar, tem foro privilegiado e só pode ser julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Em nota, a Procuradoria-Geral da República (PGR) esclareceu que o depoimento não tem relação com as investigações do STF e que “a PGR não tem qualquer ingerência sobre a pauta de audiências do Poder Judiciário, tampouco s Leia mais

1 de abril de 2015
por esmael
10 Comentários

Aprovação ao governo Dilma Rousseff cai para 12%, diz CNI Ibope

dilma_ibopeA desaprovação ao governo da presidente Dilma Rousseff (PT), que vem sendo alvo de manifestações por impeachment, subiu para 64%, segundo pesquisa do Ibope divulgada nesta manhã pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). ... 

Leia mais