12 de julho de 2018
por editor
Comentários desativados em Golpe derrubou vendas no comércio em 0,6% de abril para maio

Golpe derrubou vendas no comércio em 0,6% de abril para maio

O golpe de Michel Temer também faz mal ao comércio, aponta o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). ... 

Leia mais

19 de julho de 2016
por esmael
70 Comentários

Professores se revoltam com entidade do comércio que propõe “sacrifício” do funcionalismo para salvar Richa

marcia_acil_calote_richaUm artigo do presidente da Associação Comercial de Londrina (ACIL), Claudio Tedeschi, publicado sábado (16) pelo jornal Folha de Londrina, vem causando protestos de educadores e servidores públicos em todo o Paraná. O líder do comércio local, que deveria lutar pela circular mais dinheiro, fez coro com o governador Beto Richa (PSDB) pelo calote no funcionalismo. Leia mais

18 de dezembro de 2014
por esmael
28 Comentários

Governo lança a minguada Operação Verão! no Litoral do Paraná

por Ivanovick, via blog Balanço da Canoa, de Paranaguá

Haverá gasolina para que as viaturas apresentadas hoje, em Guaratuba, circulem durante a "Operação Verão" nos próximos 2 meses?; haverá política pública efetiva no Litoral, nesta temporada, ou será mais uma jogada de marketing do governador Beto Richa?

Haverá gasolina para que as viaturas apresentadas hoje, em Guaratuba, circulem durante a “Operação Verão” nos próximos 2 meses?; haverá política pública efetiva no Litoral, nesta temporada, ou será mais uma jogada de marketing do governador Beto Richa?

O governo do Estado deu início nesta quinta-feira (18) à  “Operação Verão” 2014/2015. Durante 61 dias de temporada, o governo estadual estará presente no Litoral e na Costa Oeste com ações nas áreas de segurança, saúde, meio ambiente, energia, saneamento e turismo.  ... 

Leia mais

6 de agosto de 2014
por esmael
13 Comentários

Pagamento à  vista no comércio poderá ter desconto

via Agência Senado

O Plenário do Senado aprovou, nesta quarta-feira (6), o projeto de decreto legislativo (PDS) 31/2013 susta efeitos da Resolução 34/1989, do Conselho Nacional de Defesa do Consumidor, que proibia ao comerciante estabelecer diferença de preço de venda quando o pagamento ocorresse por meio de cartão de crédito. Com a medida aprovada, o comerciante poderá voltar a estabelecer preços diferentes para o mesmo produto, no caso de o pagamento ser feito à  vista ou no cartão. De autoria do senador Roberto Requião (PMDB-PR), o projeto tramitava em regime de urgência, já tendo sido aprovado na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) em abril de 2014.

A proibição do desconto, incorporando o preço do cartão a todos os custos do país, foi feita de forma ilegal. Quem pode decidir uma questão dessa ordem é o Congresso Nacional.! Disse Requião, que acusou parlamentares contrários à  proposta “de servir ao deus Mamon”, ou ao dinheiro, conforme a advertência de Cristo no Sermão do Monte.

Requião e Lídice argumentaram que o Conselho Nacional de Defesa do Consumidor não tem competência para instituir normas que criem obrigações a particulares. Com a resolução, sublinharam os parlamentares, o órgão exerceu poder normativo inexistente, ao proibir a cobrança de preços diferentes por parte dos fornecedores na hipótese de pagamento por meio de cartão de crédito. A relatora disse ainda que a resolução viola direitos individuais ao estabelecer, sem base em qualquer fundamento jurídico válido, restrição à  atividade econômica.

Parlamentares como Romero Jucá (PMDB-RR) e Ana Amélia (PP-RS) defenderam o adiamento da votação do PDS, com requerimentos prevendo a análise do projeto também pelas comissões de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA) e de Assuntos Econômicos (CAE).

Segundo Ana Amélia, entidades como o Idec e a Proteste têm dúvi Leia mais