10 de Abril de 2018
por esmael
Comentários desativados em Vereadores de São Paulo incluem “Lula” em nome registrado no painel eletrônico

Vereadores de São Paulo incluem “Lula” em nome registrado no painel eletrônico

Ao menos sete vereadores da Câmara Municipal de São Paulo incluíram em seu sobrenome o apelido “Lula”, em homenagem ao ex-presidente preso politicamente na PF de Curitiba desde sábado (7). Os novos nomes estão no painel eletrônico de controle de presença. Leia mais

29 de Março de 2018
por Redacao
Comentários desativados em Suplente do PSOL, Babá assume vaga de Marielle na Câmara do Rio

Suplente do PSOL, Babá assume vaga de Marielle na Câmara do Rio

O suplente da vereadora Marielle Franco, executada no dia 14 março, o vereador João Batista Oliveira de Araújo (PSOL), o Babá, assumiu nesta semana a cadeira na Câmara dos Vereadores do Rio que era da vereadora. Babá integra um grupo interno no partido, a CST (Corrente Socialista dos Trabalhadores), e promete um “mandato radical” de luta contra a intervenção no Rio, uma das bandeiras de Marielle. Leia mais

15 de dezembro de 2016
por esmael
4 Comentários

Novas ‘eleições gerais’ em Foz do Iguaçu?

O município de Foz do Iguaçu amanheceu acéfalo nesta quinta (15) com a prisão de 12 dos 15 vereadores por suspeita em desvio de recursos da Prefeitura e da Câmara Municipal. A cidade não tem prefeito nem vereadores e isso suscitou a bandeira por novas ‘eleições gerais’ na tríplice fronteira.

7 de julho de 2016
por esmael
15 Comentários

Justiça analisa pedido de prisão do prefeito de Foz, aliado de Richa, e Câmara inicia cassação

richa_reniA situação do prefeito de Foz do Iguaçu, Reni Pereira (PSB), é a seguinte: se correr o bicho pega, se ficar o bicho come. Traduzindo: o TRF-4 analisa pedido de prisão e a Câmara pode instalar CPI para cassá-lo (abaixo, assista ao vivo). Nem seu padrinho político, o governador Beto Richa (PSDB), pode livrá-lo dessa.

21 de Fevereiro de 2016
por esmael
6 Comentários

Cartazes de “procurado” ajudaram moradores encontrar prefeito “sumido” do interior do Paraná

O prefeito do município de Cornélio Procópio, Fred Alves (PSC), foi localizado neste sábado (20) durante corrida rústica local. Ele vinha driblando para não ser intimado pela Comissão Processante da Câmara Municipal que o investiga por contratação irregular de palco para evento público.

“Foi assinada a notificação na corrida pedestre do município. Foi muito tenso, mas o prefeito foi intimado em uma padaria ao lado do evento”, relatou ao Blog do Esmael o vereador Fernando Peppes (PMDB).

O prefeito só deu o ar da graça porque cartazes de “Procurado”, ao estilo do Velho Oeste, foram fixados no comércio e postes de várias cidades paranaenses — inclusive em Curitiba — oferecendo como recompensa um “queijo”.

Por outro lado, correligionários do informaram ao Blog do Esmael que Fred não estava “foragido” da Câmara. Acusaram a imprensa de Cornélio de quererem dinheiro do prefeito. “Fred não gosta de mau caráter”, contrapuseram.

Na próxima terça-feira (23), a Câmara procopense realizará sessão em que o prefeito Fred Alves apresentará sua defesa.

Pelo sim pelo não, a vice-prefeita Aurora Fumie Doi (PDT) entrou no aquecimento. Caso o titular seja defenestrado pelo legislativo, ela assume a Prefeitura de Cornélio Procópio. Extraoficialmente, uma lista com novos secretários e de cargos estratégicos — todos comissionados — já circula nos bastidores.

O município Cornélio Procópio, no Norte Pioneiro, a 398 km de Curitiba, é a principal vitrine administrativa do PSC, de Ratinho Júnior, que está de olho no Palácio Iguaçu em 2018. O partido, com uma bancada de 12 deputados, é o maior aliado do governador Beto Richa (PSDB) na Assembleia Legislativa do Paraná.

14 de agosto de 2015
por esmael
12 Comentários

Indústria da Multa: Suspeita de “cota” para agentes de trânsito multar em Curitiba vai parar na Justiça

difama

A Prefeitura de Curitiba, por meio da secretária municipal de Trânsito, Luiza M. Pacheco Simonelli, protocolou uma denúncia por difamação no Ministério Público contra o advogado Marcelo Araúno, ex-secretário de Trânsito de Curitiba, e colunista do Blog do Esmael, alegando que o antecessor teria denunciado indevidamente a Secretaria (Setran) por estabelecer “cotas” para emissão de autos de infração pelos agentes de trânsito.

O problema é que a denúncia foi feita baseada “em ouvir falar”, pois a secretária afirma na própria denúncia que soube do caso ao participar de um programa de rádio (Rádio Globo AM) e que o apresentador relatou as denúncias de Marcelo.

Mas fácil seria o prefeito Gustavo Fruet (PDT) esclarecer o caso de uma vez por todas divulgando os números de autuações, mês a mês, de maneira detalhada, para acabar com as dúvidas sobre o caso.

Marcelo Araújo esclareceu ao Blog do Esmael que concedeu entrevista ao programa de TV Tribuna da Massa, apresentado por Paulo Roberto Galo, que também tem programa no rádio, e comentou fatos concretos apresentados por uma telespectadora de que um agente de trânsito que atuava nas proximidades do Shopping Estação, em Curitiba, havia emitido uma série de multas injustificadas.

Marcelo também comentou no programa de TV que existem suspeitas de pressão sobre os agentes de trânsito para que aumentem as emissões de autos de infração. Mas essas suspeitas já foram levantadas por jornalistas e são recorrentes, não sendo uma denúncia categórica que partiu dele.

25 de Maio de 2014
por esmael
15 Comentários

MP pede cassação de presidente da Câmara que censurou imprensa e Google em Campo Mourão (PR)

com informações do Correio do Cidadão, de Campo Mourão
No começo deste mês, o Blog do Esmael registrou que a Justiça havia determinado megacensura a 13 órgãos de imprensa e ao Google no município de Campo Mourão, no Noroeste do Paraná. Pois bem, agora parece que o feitiço virou contra o censurador, no caso o presidente da Câmara Municipal de Vereadores, Pedrinho Nespolo (SDD), que pode perder a função pública, os direitos políticos cassados e ficar inelegível.

Os cinco promotores do Ministério Público da cidade ajuizaram uma ação civil pública, com pedido de liminar contra o presidente da Câmara e contra uma procuradora parlamentar, por ato de improbidade administrativa. No procedimento, protocolado por cinco promotores da cidade, o MP-PR relata que o vereador usou a estrutura do Legislativo para ajuizar ações de caráter pessoal, por intermédio da Diretoria Jurídica e com uso do brasão da Casa nas peças processuais.

Essa confusão toda começou com o surgimento de denúncias de “mensalinho” com dinheiro de comissionados dentro da Prefeitura. A prefeita Regina Dubay (PR), em contato com o Blog do Esmael, no início deste mês, garantiu ter provas concretas! de que aliados do Palácio Iguaçu promoveram uma armação política! para destituí-la do cargo. Em um vídeo que circula nas redes sociais, a ex-servidora Thaís Zanini revela que um tio do vice-prefeito, Rodrigo Salvadori (SDD), teria dado dinheiro para forjar o flagrante contra Anselmo Camargo, diretor da Secretaria Municipal de Saúde.

Sobre a denúncia do MP contra o presidente da Câmara

A estrutura da Câmara da cidade foi utilizada, segundo o MP, sem que os demais membros do Legislativo, imparciais e não afetados pelo conflito, tivessem a oportunidade de fazer a devida análise e de se manifestar sobre o assunto!. O presidente também usou dinheiro da Câmara (R$ 1.129,99), para o pagamento das custas processuais das duas ações. A procuradora também é requerida na ACP porque, ao cuidar de tais ações, teria extrapolado as suas atribuições, bem como violado regras do regimento interno da Câmara.

Vídeo !“ O procedimento do MP-PR cita que as ações ajuizadas pelo vereador são contra o site de busca Google Brasil Internet e contra os meios de comunicação do município. Na primeira, ele obteve decisão favorável ao pedido de retirada, do sítio eletrônico Youtube, de um vídeo em que era citado. Na segunda, conseguiu tutela inibitória para proibir a transmissão de um segundo vídeo que supostamente seria postado no site e que também o citaria.

Ao julgar os pedidos do vereador, o Juízo da 1.!ª Vara Cível de Campo Mourão também determinou que todos os meios de comunicação locais se abstenham de veicular qualquer matéria que exponha negativamente a imagem do vereador. A pena imposta é multa, no valor de R$ 50 mil, por ato de descumprimento.

O vídeo que o presidente da Câmara pediu, judicialmente, para ser retirado do Youtube trazia o áudio de conversas entre servidores do município, que cogitavam que o vereador e outros agentes públicos teriam forjado a prisão de um servidor municipal, que recolhia uma contribuição mensal dos funcionários comissionados do Executivo de Campo Mourão. No caso, a prisão foi feita pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), dentro de investigação específica do MP-PR.

O Youtube continuou a veicular o vídeo e, por esse motivo, a Justiça condenou o site ao pagamento de multa de R$ 90 mil, valor a ser repassado ao parlamentar.

Pedidos do MP !“ Em função de todo o exposto, o Ministério Público solicitou à  Justiça que o presidente da Câmara seja condenado por ato de improbidade administrativa, cujas sanções incluem perda da função pública, obrigação de reparação do dano e suspensão dos direitos políticos, por período variando entre três e cinco anos. Solicitou ainda que, caso o Youtube pague a multa de R$ 90 mil imposta pela Justiça,

13 de outubro de 2013
por esmael
13 Comentários

Aliado de Eduardo Campos é cassado no Paraná

Eduardo Campos perdeu importante aliado no Paraná; vereador Gilmar Luis Cordeiro, do PSB, teve mandato cassado !“ por 10 votos a 2 -- e perdeu a presidência da Câmara de Piraquara, na região metropolitana de Curitiba; defesa do parlamentar disse que vai recorrer da decisão porque o julgamento teria sido "político"; socialista foi acusado de acumulação de cargos e contratação de serviço sem licitação.

Eduardo Campos perdeu importante aliado no Paraná; vereador Gilmar Luis Cordeiro, do PSB, teve mandato cassado !“ por 10 votos a 2 — e perdeu a presidência da Câmara de Piraquara, na região metropolitana de Curitiba; defesa do parlamentar disse que vai recorrer da decisão porque o julgamento teria sido “político”; socialista foi acusado de acumulação de cargos e contratação de serviço sem licitação.

O presidenciável Eduardo Campos (PSB) perdeu importante aliado no Paraná. Na noite de sexta (11), o presidente da Câmara Municipal de Piraquara, Gilmar Luis Cordeiro (PSB), foi cassado pelos colegas de parlamento, pelo placar de 10 votos a 2, sob a acusação de acumulação de cargos e a contratação irregular de serviços sem licitação. Leia mais