“Serraglio no trambique da carne?”, pergunta Requião

O senador Roberto Requião (PMDB-PR) foi à forra nesta sexta (17) com a denúncia segunda a qual o ministro da Justiça, Osmar Serraglio, teria sido flagrado em grampo da PF conversando com o “grande chefe” de uma organização criminosa.

“O grande chefe de Serraglio é o operador do trambique da carne? Serraglio indicava os regionais da carne no Paraná? Suruba?”, disparou Requião.

A Polícia Federal deflagrou hoje a Operação Carne Fraca para apurar o pagamento de propinas por parte de frigoríficos a fiscais agropecuários.

Numa gravação telefônica para Daniel Gonçalves Filho, fiscal agropecuário e superintendente do Ministério da Agricultura no Paraná entre 2007 e 2016, do ministro da Justiça o chama de “grande chefe”.

A PF aponta o “chefe” de Serraglio sendo “o líder da organização criminosa” que relaxava a fiscalização dos frigoríficos em troca de propinas.

Apesar do grampo da PF, o Ministério Público e o juiz Marcos Josegrei da Silva dizem que nada há contra o ministro Osmar Serraglio.

“Não se extraem elementos suficientes no sentido de que o parlamentar (Deputado Federal) que é interlocutor em um dos diálogos, que detém foro por prerrogativa de função, esteja envolvido nos ilícitos objeto de investigação no inquérito policial relacionado a este feito”, despachou o magistrado.

Quando foi nomeado para o ministério, no final de fevereiro, Requião afirmou que “Serraglio é a chegada de Cunha ao Ministério da Justiça”.

Comments are closed.