PT pede a cassação de Arthur do Val, o Mamãe Falei, por fala sobre mulheres da Ucrânia

► Mamãe Falei pode ter a carreira política encerrada precocemente pelo episódio sexista

Parlamentares da Bancada do PT usaram as suas redes sociais nesses últimos três dias para repudiar as declarações de teor sexista feitas pelo deputado estadual Arthur do Val (Podemos-SP), conhecido como Mamãe Falei. Para os petistas o deputado, que é pré-candidato de Sérgio Moro (Podemos) ao governo de São Paulo, “precisa perder o mandato”.

O deputado, que estava na Ucrânia, em áudio enviado à amigos, afirma que as refugiadas que ele encontrou na fronteira “são fáceis porque são pobres”. Ele diz também que a fila das baladas brasileiras “não chega aos pés da fila de refugiados aqui”.

A presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), afirmou: “Áudio de Mamãe Falei sobre as mulheres da Ucrânia é uma das coisas mais deploráveis que já se viu. Uma guerra, pessoas sofrendo, perdendo suas casas, familiares, destruição, mortes. Que asco! Esse é o tipo de gente que elegeu Bolsonaro. Precisa perder o mandato!”.

E segundo o líder do PT na Câmara, deputado Reginaldo Lopes (MG), na frente da câmera, Arthur do Val quis parecer solidário com o povo da Ucrânia. “Em áudio vazado, o então pré-candidato de Moro em SP revelou-se sexista e covarde com as mulheres ucranianas vítimas da guerra. Disse até que refugiadas são ‘fáceis porque são pobres’. Absolutamente nojento”.

A deputada Isa Penna (PSOL-SP) protocolou na Assembleia Legislativa de São Paulo (ALESP) um pedido de cassação já do mandato do colega por quebra de decoro parlamentar.

Economia

– Uma vez que a porta do machismo e misoginia é escancarada, ela nunca mais pode se fechar – disse ela.

Em 2016, no Paraná, Mamãe Falei protagonizou cenas de abusos e machismo durante ocupação de escolas no estado. Na época, o agora deputado [que era youtuber] foi conduzido para a Delegacia da Mulher sob acusação de assédio sexual a meninas menores do Colégio Estadual do Paraná, o CEP, o maior do estado.

– Vocês são todas gostosas, se me acharem bonito é só chegar; posso beijar todas as meninas – dizia Arthur do Val às integrantes do movimento “Ocupas Paraná”.

Ouça o áudio de Mamãe Falei

Sem desculpa

Para os parlamentares petistas não resolve o deputado Arthur do Val ter argumentado na sua chegada ao Brasil, na manhã de hoje, que as suas afirmações “foi um erro em um momento de empolgação”. Na avaliação do deputado Alexandre Padilha (PT-SP), quando “empolgação” vira sinônimo de desrespeito, machismo e assédio “estamos diante de um crime”. Padilha afirmou ainda que, pelas palavras do deputado, Arthur do Val parece estar mais interessado em turismo sexual do que a guerra em si. “Ir a um conflito que está fazendo centenas de vítimas e defender o assédio com mulheres ucranianas é muito baixo. É investigação, punição e cassação de mandato do deputado!” defendeu.

Em outra postagem, também na sua conta no Twitter, Alexandre Padilha ironiza: “O MBL tá bem, hein. O deputado Kim Kataguiri defendendo partido nazista. Arthur do Val defendendo assédio a mulheres ucranianas”. Para o deputado do PT de SP, pessoas com falas criminosas não deviam estar em cargos representativos da população. “Abriram o esgoto da política e não foi só o Bolsonaro que saiu de lá”, completou.

O líder da Minoria na Câmara, deputado Alencar Santana Braga (PT-SP) também relembrou o episódio envolvendo Kim Kataguiri e defendeu a cassação do “Mamãe Falei”. “Um é defensor do nazismo, o outro vai passear na Europa e expõe seu preconceito asqueroso contra mulheres da Ucrânia. É o esgoto da sociedade! Espero que a Assembleia de SP tome uma medida dura contra o deputado Arthur do Val, que não merece representar o povo de São Paulo!”

O deputado Nilto Tatto (PT-SP) também comentou sobre o pedido de desculpa do deputado Mamãe Falei. “Ele pediu que se entenda o ‘contexto’. Mas quando ele e seus ‘parças’ do MBL gravam/editam falas das pessoas e divulgam com estardalhaço para as achincalhar, levam em conta o contexto?”, indagou. Tatto disse ainda que o “meninão Artur Mamãe Falei” diz que foi a Ucrânia ajudar cidadãos do País e refugiados, “mas o áudio vazado não demonstra preocupação com as vítimas da guerra, mas um desejo de se aproveitar sexualmente delas. Em tempo: o abusador nojento é pré-candidato ao governo de SP”, enfatizou.

Para os deputados petistas Odair Cunha (MG) e Rubens Otoni (GO) as falas “grotescas e nojentas” do Arthur do Val não foram um “erro num momento de empolgação”. Odair Cunha enfatiza que elas não foram tiradas do contexto nem nada parecido. “Elas escancaram a violência, machismo e assédio a refugiadas! Isso não pode ficar impune!”, defendeu e acrescentou: “As falas deixam clara a face de um hipócrita. Ele, que diz que as mulheres ucranianas ‘são fáceis porque são pobres’, também chamou o @pejulio Lancelotti de ‘cafetão da miséria’ pelo seu trabalho social e ajuda aos mais necessitados”, citou.

E Rubens Otoni completou indagando se a desculpa era “mais uma gafe verbal?”

O deputado Bohn Gass (PT-RS) enfatizou que o deputado “Mamãe Falei” confirma os áudios “repugnantes” sobre as mulheres da Ucrânia. “Em respeito à luta feminista, ele deve ser sumariamente Cassado!”, defendeu, também relembrando que foi o deputado Arthur do Val, “essa criatura abjeta” que chamou o @pejulio Lancelotti de “cafetão da miséria” porque alimentava moradores de rua.

Cassação do mandato

A deputada Maria do Rosário (PT-RS) observou que o Tribunal Penal Internacional (TPI) classifica a violência sexual contra mulheres nas guerras como crime contra a humanidade, prática de genocídio. “Sendo o tal Arthur deputado estadual no Brasil, uma autoridade pública aqui, é mais grave. Nosso País não pode aceitar isso. Esse Arthur do Val não deveria voltar para a Assembleia de SP, mas ir para a cadeia”, defendeu. Ela ainda indagou: “Pode ser deputado quem viaja para local de tragédia humanitária para analisar a aparência das mulheres vítimas na fila de refugiadas, considerando-as ‘fáceis porque são pobres’?”.

A deputada Maria do Rosário informou ainda que a Comunidade Ucraniana no Brasil pede cassação do deputado Arthur do Val.

A Carta Capital noticiou em seu site que o deputado Emídio Souza (PT-SP) já apresentou, na noite de sexta-feira (4), pedido para que o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Assembleia paulista apure o caso. A Carta informou ainda que os deputados estaduais José Américo e Paulo Fiorilo, ambos do PT, também anunciaram que acionarão o Conselho de Ética contra Arthur do Val por quebra de decoro parlamentar.

Veja o que disseram outros parlamentares do PT sobre o assunto:

Deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP) – “O deputado Arthur do Val, tão levado a sério por Moro, que teve sua ida à Ucrânia considerada pelo ex-juiz bolsonarista como louvável, foi à Europa para destilar o machismo e fascismo de sua estirpe”.

Deputado Airton Faleiro (PT-PA) – “Essa turma do MBL e o ex-juiz ladrão Sérgio Moro são desprezíveis! Todos são ‘pilares’ da moralidade até vazarem áudios mostrando suas atividades sórdidas, deploráveis, nojentas”.

Deputado Carlos Veras (PT-PE) – “É misógina e repugnante a declaração do deputado Mamãe Falei (Podemos/SP) sobre as mulheres ucranianas: “são fáceis porque são pobres”. É necessário reportar o caso ao Conselho de Ética da Casa e também investigar uso de dinheiro público”.

Deputado Carlos Zarattini (PT-SP) – “Aposto que o MBL vai expurgar o Mamãe e querer dar uma de politicamente correto. Até que alguém derrape na próxima curva e tudo aconteça de novo. É a natureza deles!”

Deputado Enio Verri (PT-PR) – “Vergonhoso e nojento a postura e atitudes do parlamentar Arthur do Val com as ucranianas. Isso que foi fazer na Ucrânia?”

Deputada Erika Kokay (PT-DF) – “Asqueroso e repugnante as declarações do tal Mamãe Falei sobre refugiadas da Ucrânia. O sujeito foi para o conflito ganhar likes e assediar mulheres. O MBL sempre foi de uma completa indigência moral e humanística. Rompimento de Moro é hipócrita e eleitoreiro!”

Deputado Helder Salomão (PT-ES) – “Não satisfeito em usar o conflito na Ucrânia para ganhar likes, o Arthur do Val – Mamãe falei – está assediando mulheres refugiadas. Seu áudio é repugnante e revoltante”.

Deputado João Daniel (PT-SE) – “Postura vergonhosa e indefensável do deputado Arthur do Val com as mulheres ucranianas em um momento de muita instabilidade e insegurança. O áudio vazado expõe o seu caráter machista e misógino. Não podemos mais aceitar falas desrespeitosas contra mulheres e contra o povo pobre”.

Deputado José Guimarães (PT-CE) – “Arthur do Val, o Mamãe Falei, representa o que há de mais abjeto não só na política, mas na sociedade. É cruel que alguém se aproveite de uma guerra para fazer turismo sexual e assédio patrimonial contra mulheres pobres. Nunca representou os brasileiros. Chega de misoginia!

Deputado Joseildo Ramos (PT-BA) – “Além de quebrar as empresas nacionais, perseguir adversários políticos com condenações parciais e dinamitar milhares de empregos, a Lava-Jato serviu pra produzir aberrações políticas como Bolsonaro e um parlamentar como esse Mamãe Falei. A antipolítica nunca produziu coisa boa”.

Deputado Leo de Brito (PT-AC) – “Brasil dessa ‘nova política’ que criou Bolsonaros, Moros e Mamães Falei é o país que só passa vergonha. Esse povo não tem noção de nada. O sujeito posar numa guerra em que foi assediar refugiadas pobres só pode ser um asqueroso. Esse Mamãe Falei, no mínimo, tem que perder o mandato”.

Deputada MariliaArraes (PT-PE) – “Um deputado naturaliza a possibilidade de exploração sexual de mulheres em situação de total vulnerabilidade. Quando chega, diz que foi um erro, num momento de empolgação. Escutei tudo isso mais de uma vez pra conseguir acreditar que tantos absurdos eram reais”.

Deputada Natália Bonavides (PT-RN) – “Enojantes as falas do deputado Arthur do Val. Soma mais um episódio racista e machista em sua ‘excursão’ para Ucrânia. Áudios dão conta da forma assedios a e nojenta que o político narra as mulheres refugiadas. Absurdo que continue fazendo uma tragédia de cenário para caçar likes!”

Deputado Padre João (PT-MG) – “Ir para um país em guerra com intuito de assediar mulheres é asqueroso, nojento e repugnante!

Deputado Paulo Guedes (PT-MG) – “O MBL é uma máquina de fazer o que? FERTILIZANTES? Apoiaram Bolsonaro, sentam à mesa com defensores do Nazismo, flertam com juiz ladrão e agora o Mamãe Falei Merda vai até um país em guerra pra humilhar mulheres refugiadas. TENHO ASCO!

Deputado Paulo Pimenta (PT-RS) – “Não me espanto com a fala do turista de guerra, nem com o silêncio do movimento golpista. Quem caminha ao lado do Russo, ops, Moro, não tem compreensão do que é certo ou errado. Essa turma apoiou Bolsonaro, é a extrema direita diet”.

Deputado Paulo Teixeira (PT-SP) – “A fala do Mamãe Falei, aliado do Sérgio Moro, revela machismo, misoginia e crueldade diante do sofrimento humano. O que os uniu foi a falta de freios morais, a disposição para a fraude, a inclinação para o embuste político”.

Deputado Pedro Uczai (PT-SC) – “Um deputado estadual sai do Brasil para supostamente ajudar um país que está em guerra. Chegando lá, envia áudios a seus amigos comentando os atributos físicos das mulheres, inclusive das ‘refugiadas’. Pra piorar, ainda diz que elas ‘são fáceis, porque são pobres’. Nojento!”

Deputada Rejane Dias (PT-PI) – “A fala do deputado Arthur do Val sobre as mulheres ucranianas é um acinte. Pedimos desculpas aos ucranianos. São mulheres fortes que nesse momento encontram força onde não há ninguém por elas, para fugirem da guerra. É desumano e desprezível!”

Deputado Rogério Correia (PT-MG) – “Sérgio Moro vai desculpar o Mamãe Falei Merda, assim como perdoou o Ônix Caixa 2 Lorenzoni e participou do governo neo fascista de Bolsonaro, escondendo seus crimes. O resto do País quer o deputado cassado!

Deputado Valmir Assunção (PT-BA) – “O tal áudio do “Mamãe Falei” é desprezível, misógino, inadmissível.

Deputado Vicentinho (PT-SP) – “Repulsivos os áudios atribuídos ao deputado Arthur do Val (Mamãe Falei) sobre as mulheres da Ucrânia: ‘São fáceis, porque são pobres’, essa excrescência é repugnante em qualquer circunstância e em meio uma guerra é algo mais asqueroso ainda. Que à Alesp tome as providências!!!”

Deputado Zeca Dirceu (PT-PR) – O candidato a governador de SP do juiz ladrão, foi flagrado em um áudio na sua essência. A grande maioria deles são assim, sexista, machistas, preconceituosos, canalhas e covardes. A turma deles e do Bolsonaro são fruta podre do mesmo pé”.