Oposição vai pedir a cassação de Derosso

Google News

Professora Josete (PT).
Os vereadores de oposição deverão pedir a cassação do mandato de João Cláudio Derosso (PSDB), presidente da Câmara Municipal de Curitiba, no pedido de vistas que fizeram ao relatório da Comissão de à‰tica.

Os oposicionistas consideram que a recomendação de afastamento por 90 dias ao tucano, feita pelo relator Jorge Yamawaki, se aprovada, seria uma espécie de “licença-prêmio”. A punição seria baseada no fato de que Derosso omitiu que mantinha um relacionamento com Cláudia Queiroz, atual esposa dele.

Segundo a vereadora petista Professora Josete, a esposa do presidente da Câmara não poderia ter participado de licitação e assinado contrato de publicidade porque era funcionária da Casa. Ela também argumenta que não foi indicado gestor para acompanhar a execução dos contratos com as empresas Oficina da Notícia e Visão.

Outro aspecto que intriga a parlamentar: o extrato previa 12 meses de prestação de serviços e o edital e os contratos, 24 meses.

Se ao considerar apenas uma das três irregularidades que temos apontado o relator apontou para a segunda punição mais grave prevista no Código de à‰tica (afastamento por 90 dias), ao serem incluídos as outras três, certamente é possível indicar para a punição mais grave, ou seja, a cassação!, defende Professora Josete.

Comments are closed.