Nem as chuvas espantaram as manifestações pelas Diretas Já

O domingo atípico com chuva na maioria dos estados — e frio na região Sul — reuniu milhares de pessoas pelas Diretas Já em todo o país.

O aguaceiro em Curitiba e São Paulo, por exemplo, não intimidou a luta pela saída de Michel Temer e realização de eleições democráticas.

Em Belo Horizonte, Minas Gerais, mais de 50 mil pessoas saíram às ruas para exigir Fora Temer e Diretas Já.

Mesmo sob intensa chuva, cerca de 15 mil pessoas atenderam em São Paulo aos chamados dos movimentos sociais e sindicais.

Em Curitiba, a Capital das Diretas, também sob tempestade, reuniu 3 mil pessoas na Praça Santos Andrade (UFPR) mostraram que o presidente golpista Temer não tem mais condições de governar.

Para o presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner Freitas, “a chuva atrapalhou muito, mas há milhares de pessoas no Brasil inteiro se manifestando e deixando claro a reivindicação”. “Não é só o Fora Temer, é Diretas Já e a retirada das propostas de reformas”. Ele acrescentou que “os partidos sairão (do governo) porque sabem Temer é um defunto ruim e ninguém morre abraçado com defunto ruim”.

Esta semana promete ser muito quente — e decisiva. Partidos, movimentos sociais e sindicais prometem invadir Brasília na quarta-feira (24). São esperadas 100 mil pessoas pelas Diretas Já na Esplanada dos Ministérios.

A foto é de Gilbran Mendes.

Veja também  O crime que pode pode derrubar o presidente Jair Bolsonaro; veja prova do ilícito

Comments are closed.