Greve geral já começou pelos Correios

Os trabalhadores dos Correios anteciparam a greve geral contra as reformas do ilegítimo Michel Temer.

Amanhã, sexta-feira, dia 28 de abril, todas as demais categorias vão parar no país na “mãe de todas as greves“.

Por tempo indeterminado, os trabalhadores da empresa deram início à paralisação às 22 horas desta quarta-feira (26).

Portanto, agências e centros de distribuição dos Correios de todo o estado amanheceram fechados ou com funcionamento parcial nesta quinta-feira (27).

Algumas das cidades em que os trabalhadores aderiram à paralisação são Curitiba, Colombo, Ponta Grossa, Guarapuava, Foz do Iguaçu, Maringá, União da Vitória, Apucarana, Telêmaco Borba, Cascavel, Campo Mourão, Corbélia, Cafelândia, Lindoeste, Terra Roxa, Arapongas, Bom Sucesso, São João do Ivaí, Godoy Moreira e Santa Helena.

A paralisação foi convocada pela Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect) e conta, até o momento, com a adesão de 33 sindicatos da categoria em todo o Brasil.

A categoria está mobilizada contra a ameaça de privatização dos Correios, retirada de direitos, fechamento de agências, falta de segurança, suspensão de férias e cobrança no plano de saúde. Os funcionários dos Correios também se somam à luta contra a reforma previdenciária e trabalhista.

Veja também  O impeachment de Witzel é a prova de que a política tem que voltar para os políticos

Comments are closed.