Governo relaxa restrições enquanto novo surto de Covid pode estar chegando

Brasil teve 485 mortes e 49.601 casos de Covid nas últimas 24 horas

A China continental se assustou com o registro de duas mortes por Covid-19 em mais de um ano neste sábado (19/03). Segundo as autoridades sanitárias chinesas, duas pessoas morreram na região nordeste de Jilin.

A China registrou apenas duas mortes por Covid-19 em todo o ano de 2021, a última delas em 25 de janeiro. Por isso o medo e as precauções redobradas no país Xi Jinping.

No ocidente, as restrições estão sendo relaxadas – após a variante Ômicron ter elevado os casos de coronavírus a níveis assustadores nos Estados Unidos e demais países europeus.

O uso das máscaras e as eleições 2022

O New York Times alerta que cientistas e autoridades de saúde americanos estão se preparando para outro aumento na pandemia e, com ele, o primeiro grande teste da estratégia dos EUA de viver com o vírus enquanto limitando seu impacto.

Segundo a publicação, nos níveis local, estadual e federal, os Estados Unidos vêm relaxando as restrições e tentando restaurar uma aparência de normalidade. Incentivando os americanos a retornar às rotinas pré-pandemia, as autoridades estão suspendendo a obrigatoriedade de máscaras e vacinas e não mostram nenhuma inclinação de fechar escritórios, restaurantes ou teatros.

Se um novo surto de Covid vem aí, as autoridades brasileiros se mostram despreocupadas. Estados e municípios estão desobrigando o uso de máscara em locais abertos e fechados.

De acordo com o Ministério da Saúde, seis capitais e 15 Estados já relaxaram o uso de máscara no País.

Estados que liberaram as máscaras

► Rio de Janeiro
► São Paulo
► Santa Catarina
► Alagoas
► Mato Grosso do Sul
► Mato Grosso
► Roraima
► Acre
► Distrito Federal
► Amazonas
► Maranhão
► Rio Grande do Norte
► Rio Grande do Sul
► Minas Gerais
► Espírito Santo e Goiás

Veja também  PSOL na presidência da Câmara, sugere Gleisi Hoffmann

Capitais que liberaram as máscaras

► Belo Horizonte
► Boa Vista
► Campo Grande
► Curitiba
► Macapá
► Manaus
► Porto Alegre
► São Luís
► Porto Velho
► Teresina

No Brasil e nos EUA, cientistas têm alertado sobre o potencial de um novo surto de Covid matar pessoas mais vulneráveis à doença. Por isso, eles insistem em doses de reforço de vacina e a intensificação de campanha por imunização de pessoas. Ou seja, a pandemia não acabou apesar da flexibilização das restrições.

Em vários países, incluindo Grã-Bretanha, França e Alemanha, os números de casos estão subindo à medida que uma subvariante ainda mais contagiosa que a Ômicron, conhecida como BA.2, se instala.

Brasil teve 485 mortes e 49.601 casos de Covid nas últimas 24 horas

Se a China entrou em pânico com apenas duas mortes, o Brasil naturalizou as mortes por Covid.

Nas últimas 24 horas, o País perdeu 485 vidas enquanto 49.601 pessoas foram infectadas.

No período, o Paraná perdeu 16 vidas [oito vezes mais que a China].

Durante a pandemia, o Brasil registou 656.425 óbitos e 29.527.640 de casos acumulados.

Data: 17/03/2022, 18h

Casos
• 49.601 no último período
• 29.527.640 acumulados

Óbitos
• 485 no último período
• 656.425 acumulados