Em Pato Branco, jornalista é proibido de acompanhar reunião pública

Google News

O prefeito de Pato Branco, Roberto Viganó (PDT), proibiu ontem o jornalista José Ronaldo da Silva, do blog Ponto Crítico, de participar de uma reunião com servidores públicos da educação municipal.

Segundo a denúncia do jornalista, o prefeito determinou que ele fosse retirado do recinto onde se discutiria o corte do adicional de insalubridade das merendeiras e zeladoras das escolas. A orientação do corte teria partido do Tribunal de Contas do Estado.

“Parece que os tempos da ditadura militar voltaram a nossa querida e amada Pato Branco”, reclama o jornalista, sem entender o motivo para a administração pública esconder a informação.

O município de Pato Branco, na região Sudoeste do Paraná, tem hoje 190 funcionárias que atuam como merendeiras e zeladoras, destas, 10 se encontram em licença saúde.

Comments are closed.