Anti-Moro: André Vargas vem aí como candidato a deputado federal pelo Paraná

Anti-Moro: André Vargas vem aí como candidato a deputado federal pelo Paraná

O ex-juiz Sergio Moro terá muitos constrangimentos diretos em sua campanha, caso dispute mesmo a Presidência em 2022 pelo Podemos.

Primeiro, ele terá explicar como fraudou processos e prendeu Lula em 2018 para garantir a vitória de Bolsonaro, depois virou ministro, como comprovaram as mensagens vazadas pela Operação Spoofing.

Segundo, Moro terá que dar satisfação sobre sua suspeição como juiz na Lava Jato, decisão do STF, que anulou todas as condenações de Lula.

Terceiro, Sergio Moro será confrontado com André Vargas, ex-vice-presidente da Câmara, que teve a prisão decretada em abril de 2015 pelo então juiz.

De acordo com especialistas em direito eleitoral, a inelegibilidade de Vargas terminará no começo do ano que vem e ele estará apto à diplomação em dezembro de 2022.

André Vargas vai concorrer à Câmara, como deputado federal pelo Paraná, mas ainda não definiu por qual partido político.

No entanto, a marca do ex-deputado petista já está pronta: será um punho cerrado no ar, simbolizando resistência face à violência sofrida por ele e pela sociedade nesses tempos de Jair Bolsonaro.

Anti-Moro, a candidatura de Vargas pode incomodar porque é na “casa” do ex-juiz, o estado do Paraná, onde surgiu a finada Lava Jato.

Além dessas barreiras, Sergio Moro também terá muito a prestar contas sobre os milhões de desempregados e empresas brasileiras quebradas nos 7 anos de força-tarefa.

Vem aí o confronto do século: Vargas x Moro.

Leia também

Sergio Moro, candidato da terceira via, fala em latim com os eleitores brasileiros

Lula vence todos os adversários na corrida presidencial de 2022, segundo pesquisa XP/Ipespe

Governo Bolsonaro planeja calote bilionário com a ajuda de Arthur Lira nesta quarta-feira