Biden reafirma que os EUA deixarão o Afeganistão até 31 de agosto

Biden reafirma que os EUA deixarão o Afeganistão até 31 de agosto

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, parece querer focar as energias e esforços financeiros internamente ao reafirmar nesta terça-feira (24/08) que os americanos deixarão o Afeganistão até 31 de agosto.

Biden reiterou o que disse aos líderes mundiais no início do dia e acrescentou que havia falado com os líderes militares para que estivessem preparados para “ajustar o cronograma, caso fosse necessário”.

“No momento, estamos a caminho de terminar em 31 de agosto”, disse Biden. “Quanto mais cedo terminarmos, melhor. Cada dia de operações traz um risco adicional para nossas tropas”, completou em coletiva à imprensa.

Presidente Biden se volta às questões domésticas

Se no plano externo houve turbulência e protestos de aliados, em casa a situação é outra. O mandatário americano aprovou na Câmara um orçamento de US$ 3,5 trilhões destinado à seguridade social –educação, creches, saúde e licenças remuneradas e aumentos de impostos sobre pessoas ricas e corporações– e programas climáticos.

O Plano Biden foi aprovado por 220 votos favoráveis a 212 contrários, o que permitirá um audacioso avanço na pré-escola universal, licença familiar remunerada, apoio federal para creches e assistência aos idosos, uma expansão de programas de saúde, além de um amplo esforço para combater as mudanças climáticas. Como dinheiro será obtido por meio de aumentos de impostos sobre empresas e pessoas com renda elevada.

Leia também

Você sabia que 1 milhão morreram no Brasil por violência intencional enquanto 174 mil morreram no Afeganistão em 20 anos de guerra?

Derrotados e humilhados, Estados Unidos fogem do Taleban após 20 anos de ocupação no Afeganistão

Biden se inspira no PT e paga “Bolsa Família” de R$ 1.533 ao mês por criança