Lula deve protagonizar o “Fora Bolsonaro”, por Markus Sokol, da Executiva Nacional do PT. Foto: Ricardo Stuckert

Lula define vice para 2022: ‘alguém que tenha afinidade comigo’

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), líder nas pesquisas de intenção de voto, definiu o perfil do vice para a eleição de 2022. Segundo o petista, o nome será alguém que tenha afinidade com ele.

“Cada dia aparece um vice novo na imprensa. Já foram 11. Se eu decidir que sou candidato, tenho que encontrar alguém que tenha afinidade comigo. E tem que conhecer como é que vive o povo pobre desse país”, disse o ex-presidente durante entrevista na Rádio Bandeirantes.

Nos últimos dias, Lula intensificou entrevistas na impressa brasileira e estrangeira. Ele falou à canais europeus e americanos.

“Eu saí com 87% de aprovação da Presidência da República. Vejo os índices do Bolsonaro… Significa que essa gente deixou de governar. Plantaram muito vento, estão colhendo tempestade”, analisou.

Lula fala sobre Cuba

Lula também tem fala sobre Cuba, alvo de nova ofensiva americana.

“O que está acontecendo em Cuba de tão especial pra falarem tanto?! Houve uma passeata. Inclusive vi o presidente de Cuba na passeata, conversando com as pessoas. Cuba já sofre 60 anos de bloqueio econômico dos EUA, ainda mais com a pandemia, é desumano”, disse.

O ex-presidente declarou que cansou de ver faixa contra Lula, contra Dilma, contra o Trump… “As pessoas se manifestam. Mas você não viu nenhum soldado em Cuba com o joelho em cima do pescoço de um negro, matando ele… Os problemas de Cuba serão resolvidos pelos cubanos.”

Segundo o petista, se Cuba não tivesse um bloqueio, poderia ser uma Holanda. “Tem um povo intelectualmente preparado, altamente educado. Mas Cuba não conseguiu nem comprar respiradores por causa de um bloqueio desumano dos EUA.”

“Os americanos precisam parar com esse rancor. O bloqueio é uma forma de matar seres humanos que não estão em guerra. Do que os EUA tem medo? Eu sei o que é um país tentando interferir no outro.”

O ex-presidente disse ainda que Biden deveria aproveitar esse momento pra ir a televisão e anunciar que vai adotar a recomendação dos países na ONU de encerrar esse bloqueio.