doria motociata sp

Bolsonaro vê motociata ‘desacelerar’ mesmo usando Cristo e sorteando moto

Cerca de 10 mil pessoas –contando com policiais e seguranças do evento– participaram da motociata em São Paulo, que rendeu multa de R$ 552 para o presidente Jair Bolsonaro e ministros por desrespeitarem as norma sanitária e não usarem máscara. O evento foi ‘desacelerado’ mesmo com o uso em vão do nome de Cristo e sorteio de uma motocicleta.

O “Acelera pra Cristo” de Bolsonaro, a motociata, foi um fiasco em São Paulo, avaliam o governador João Doria (PSDB), Fernando Haddad (PT), Guilherme Boulos (PSOL), até mesmo correligionários do presidente da República, que esperavam mais gente.

Generosa, a Folha de S. Paulo estimou em 12 mil participantes no ‘Desacelera Cristo’ de Bolsonaro.

O fracasso do evento provou que Cristo não anda de moto com negacionistas e aqueles que professam a morte de outrem.

Leia também

Cerca de 3 mil participantes do comício presidencial eram policiais e seguranças, que contaram com aparatos de viaturas, helicópteros, drones, motocicletas.

A aglomeração de Jair Bolsonaro de SP foi um espetáculo horripilante em que o mandatário atacou o distanciamento social, o uso da máscara e voltou a prescrever medicamento não eficaz para o tratamento da covid.

A motociata de Bolsonaro ocorreu hoje no contexto de quase 500 mil mortes na pandemia, desemprego, volta da fome e da miséria no país. Falta de vacinas e ajuda emergencial para milhões de brasileiros.