bolsonaro brasil venda privatizacao

Bolsonaro põe à venda BR, mais um crime do presidente contra o patrimônio dos brasileiros

Diabólico, o presidente Jair Bolsonaro colocou à venda mais uma fatia da estratégica Petrobras. Ele autorizou a estatal se desfazer BR Distribuidora e sair de vez do setor de distribuição de combustíveis no Brasil.

A privatização da Petrobras tem a audiência dos militares, que foram cooptado pelo neoliberalismo, haja vista que a empresa é comandada pelo general Joaquim Luna e Silva.

Sob direção dos militares, a Petrobras protocolou na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) o pedido de oferta pública secundária (follow on) para venda de sua participação de 37,5% na empresa, que é líder no segmento no país.

Leia também

Em comunicado ao mercado financeiro, a energética estima que poderá levantar R$ 11,5 bilhões com a venda de 436,9 milhões de ações. Esse valor tem como referência a cotação dos papéis da última quarta-feira (R$ 26,42).

Os especuladores e fundos abutres comemoram a venda da BR, enquanto os consumidores de combustíveis podem aguardar novos aumentos nos preços da gasolina, diesel e gás de cozinha.

O anúncio da venda da BR Distribuidora ocorre menos de 24 horas depois que o Senado, em votação apertada, autorizou a privatização da Eletrobras –empresa de energia e proprietária de recursos hídricos no País.