OMS diz que Brasil precisa levar luta contra Covid a sério

A Organização Mundial de Saúde (OMS) puxou a orelha do presidente Jair Bolsonaro, nesta sexta-feira (5/3), ao afirmar que o Brasil precisa levar luta contra Covid a sério.

A quantidade de mortes no Brasil, hoje, assusta o mundo. Países temem pelo pior, por isso a Organização alertou para que não relaxemos no combate à doença.

Segundo a OMS, em seu comunicado, se não houver medida de isolamento, o Brasil não reduzirá o número de casos, mesmo com a vacina anti-Covid.

O diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, descreveu a situação no país sul-americano como “séria” e “muito preocupante” –sem citar o nome do presidente Jair Bolsonaro.

“Isso não é apenas sobre o Brasil. Mas sobre a região e todos os demais. Se o Brasil não agir de forma séria, vai continuar a afetar toda a vizinhança e demais países”, disse Tedros.

O próprio Ministério da Saúde advertiu esta semana que o Brasil poderá chegar a 3 mil mortes diárias durante este mês de março.

As autoridades brasileiras citam as aglomerações do final de ano e Carnaval, bem como a falta de auxílio emergencial, com empecilhos para o isolamento social e medidas de lockdown no país.

O Brasil registrou nesta quinta-feira (4/3) 260.970 mortes e 10.793.732 casos de covid, segundo o Ministério da Saúde.