Decisão do ministro Edson Fachin é reprovada por 57,5%, diz Paraná Pesquisas

Festejada pelo PT e pelo ex-presidente Lula, a decisão do ministro Edson Fachin, na segunda-feira (8/3), que anulou as condenações do petista, teve a discordância de 57,5% dos entrevistados da Paraná Pesquisas.

Segundo a Paraná Pesquisas, 37,1% concordaram com a decisão de Fachin anulando as condenações do ex-presidente e que colocam Lula como candidato a presidente em 2022.

O levantamento aponta ainda que 5,4% não souberam responder à questão.

A Paraná Pesquisas ouviu 2.215 eleitores de 26 estados e do Distrito Federal nos dias 8 e 9 de março de 2021. A margem de erro é de 2% para mais ou para menos.

Em tempo: o presidente Jair Bolsonaro também ficou magoado com a decisão de Fachin.

LEIA TAMBÉM
Lula: ‘sou agradecido ao ministro Fachin’

Globo, Jornal Nacional e Miram Leitão rechearam o discurso de Lula

Rodrigo Maia “chora” no Twitter