Palmeiras pega o Tigre nesta quarta-feira pela Libertadores

Compartilhe agora

Verdão entra em campo nesta quarta-feira (21) pela última rodada da fase de grupos da Libertadores.

Palmeiras recebe o Tigre, da Argentina, nesta quarta-feira (21), às 21h30 (de Brasília), no Allianz Parque, em jogo válido pela última rodada do Grupo B da Libertadores.

A partida terá transmissão da Fox Sports, para todo Brasil, e do SBT, apenas para o Estado de São Paulo.

Já classificado às Oitavas de Final, o Palmeiras é o líder do grupo B com 13 pontos conquistados. Entra em campo com o objetivo de defender a campanha invicta no torneio: são quatro vitórias e um empate até aqui. Para isso, basta uma simples vitória ou um empate.

O Tigre, por sua vez, já está eliminado da Libertadores. É o lanterna do grupo, com apenas 1 ponto somado. Mas, ainda pode conseguir uma vaga na Copa Sul-Americana. E para isso, precisam ganhar a partida, torcer para o Bolívar perder do Guaraní e ainda tirar três gols de diferença para os paraguaios.

Possíveis escalações, desfalques

PALMEIRAS: Weverton; Mayke, Felipe Melo, Gustavo Gómez e Matías Viña; Patrick de Paula, Gabriel Menino, Zé Rafael e Lucas Lima; Wesley e Luiz Adriano. Técnico: Andrey Lopes

Desfalques: Esteves (lesão na coxa esquerda), Luan (lesão na coxa esquerda), Marcos Rocha (lesão na coxa direita) e Luan Silva (cirurgia no joelho).

TIGRE: Felipe Zenobio; Martín Galmarini, F. Giacopuzzi, Rodríguez e Brian Leizza; Melivillo, Diego Morales, Cardozo e Cavallaro; Magnin e Diego Becker. Técnico: Néstor Gorosito

Desfalques: Ijiel Protti (fratura no ombro), Nicolás Navarro (lesão muscular), Néstor Moiraghi (lesão muscular); Gonzalo Marinelli, Marco Wolff, Diego Sosa e Nicolás Sansotre, todos com Covid-19.

Arbitragem

Não há árbitro de vídeo (VAR) na fase de grupos da Libertadores.

  • Árbitro: Esteban Ostojich (URU)
  • Assistentes: Nicolas Taran (URU e Richard Trinidad (URU)

Veja também

Athletico é derrotado para o Peñarol e perde a liderança do grupo na Libertadores

Santos mantém invencibilidade e elimina Defensa y Justicia da Libertadores