Líbano: Novo incêndio no porto de Beirute; veja as imagens

Um novo incêndio atingiu o porto de Beirute, capital do Líbano, na manhã desta quinta-feira (10). A informação foi divulgada pelo site local Arab News. A Defesa Civil Libanesa conteve a expansão do fogo e investiga as causas do acidente.

Na semana passada, o exército libanês encontrou outras 4,35 toneladas de nitrato de amônio perto da entrada 9 do porto de Beirute, onde houve uma grande explosão causada pelo mesmo produto, um mês atrás.

A tragédia matou cerca de 190 pessoas e deixou 6,5 mil feridos, além de um prejuízo estimado de US$ 15 bilhões.

O Líbano atravessa um período de forte tensão política e profunda crise econômica e social.

Veja as imagens do incêndio no porto de Beirute:

LEIA TAMBÉM:

Marília Arraes (PT): candidata a prefeita de Recife | Eleições 2020

Veja por que Fux tem tudo para ser pior que Toffoli; íntegra do discurso de posse no STF

Manuela d’Ávila (PCdoB): candidata a prefeita de Porto Alegre | Eleições 2020

Papa Francisco diz que prazer de comer e de fazer sexo é ‘simplesmente divino’

O papa Francisco chamou o prazer culinário e sexual de “simplesmente divino”, em um livro de entrevistas publicado nesta quarta-feira (09) na Itália.

“A Igreja condenou os prazeres desumanos, grosseiros, vulgares, mas por outro lado sempre aceitou os prazeres humanos, sóbrios, morais”, estima o papa argentino quando questionado por Carlo Petrini, escritor e gourmet italiano.

“O prazer vem diretamente de Deus, não é católico, nem cristão, nem nada parecido, é simplesmente divino”, enfatiza o pontífice.

“O prazer de comer serve para manter uma boa saúde, da mesma forma que o prazer sexual serve para embelezar o amor e garantir a continuidade da espécie”, disse Francisco.

O papa se opõe categoricamente a uma “moralidade abençoada” que rejeita a noção de prazer, como aconteceu na história da Igreja Católica, porque “é uma interpretação errônea da mensagem cristã”.

Esta visão “causou enormes danos, que ainda são perceptíveis em alguns casos”, acrescentou.

O papa também destaca sua admiração pelo filme “A Festa de Babette”, que se passa em uma comunidade protestante dinamarquesa ultrapuritana do século XIX e que é uma homenagem à gastronomia.

“Para mim é um hino à caridade cristã, ao amor”, considera o Papa.

*Da APF