Secretário de Saúde do DF é preso em operação do MP sobre testes de Covid-19

Compartilhe agora

O secretário de Saúde do Distrito Federal, Francisco Araújo, foi preso na manhã desta terça-feira (25) em operação deflagrada pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MP-DFT) sobre irregularidades na compra de testes para a covid-19.

A prisão de Araújo é preventiva e faz parte das ações da segunda fase da Operação Falso Negativo. Outras cinco pessoas ligadas à secretaria de Saúde do DF também foram presas preventivamente.

Ao todo, estão sendo cumpridos seis mandados de prisão e 44 de busca e apreensão no DF e nos estados de Goiás, São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Mato Grosso e Rio Grande do Sul.

LEIA TAMBÉM
‘Bundão é o Jair. Bundão é o senhor’, rebate Datena; assista o vídeo

Requião ensaia frente em Curitiba com PT, PCdoB e PSOL

A criminosa balela do teto de gastos

Os investigados são suspeitos de cometeram os crimes de fraude à licitação, lavagem de dinheiro, crime contra a economia, formação de organização criminosa, corrupção ativa e passiva.

Segundo as investigações do MP-DFT, que são centralizadas pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), as irregularidades cometidas na Saúde DF podem ter gerado um prejuízo de até R$ 18 milhões aos cofres públicos.

Araújo foi nomeado para o cargo pelo governador Ibaneis Rocha (MDB) em meados de março. Ele substituiu Osnei Okumoto e antes era o diretor do Instituto de Gestão Estratégica do Distrito Federal (Iges-DF).

Com informações do UOl.