Presidente do ICMBio é exonerado do cargo

O coronel Homero de Giorge Cerqueira não é mais o presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). A exoneração foi publicada nesta sexta-feira (21) no Diário Oficial da União (DOU) e é assinada pelo ministro chefe da Casa Civil da Presidência da República, Walter Souza Braga Netto.

O motivo da exoneração de Cerqueira foi um desacordo com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, sobre os incêndios no Pantanal. Em conversas com fazendeiros da região na última terça-feira (18), o ministro criticou a atuação do ICMBio. O fato levou o coronel a pedir demissão.

LEIA TAMBÉM
Crusoé: revista de “Moro” ataca Bolsonaro

Crescem os indícios de lavagem de dinheiro em loja de Flávio Bolsonaro

Steve Bannon é solto e paga fiança de US$ 5 milhões

Cerqueira foi comandante da Polícia Militar Ambiental do estado de São Paulo – antes chefiou outras unidades da PM de São Paulo, como a Casa Militar e a Escola Superior de Soldados e de Sargentos – e havia sido nomeado para o cargo em abril por Salles.

Ainda não foi definido o substituto de Cerqueira no comando do instituto.

ICMBio
O ICMBio é uma autarquia em regime especial, criada dia 28 de agosto de 2007, pela Lei 11.516. O instituto é vinculado ao Ministério do Meio Ambiente e integra o Sistema Nacional do Meio Ambiente (Sisnama). Cabe ao ICMBio executar as ações do Sistema Nacional de Unidades de Conservação, podendo propor, implantar, gerir, proteger, fiscalizar e monitorar as unidades de conservação instituídas pela União.

Com informações da Agência Brasil