Líder da oposição russa é internado sob suspeita de envenenamento

O líder da oposição russa, Alexei Navalny, foi levado para a UTI de um hospital após suspeita de envenenamento nesta quinta-feira (20). A informação foi divulgada por sua porta-voz, Kira Yarmysh.

Yarmysh afirmou que Navalny estava dentro de um voo que fazia o trajeto de Tomsk, na Sibéria, até Moscou, quando começou a passar mal e perdeu a consciência. O avião precisou fazer um pouso de emergência.

Em entrevista à rádio Echo, de Moscou, Yarmysh declarou que tem certeza de que Navalny foi vítima de um ato intencional. “Alexei foi envenenado, intoxicado”, escreveu no Twitter.

LEIA TAMBÉM
Senado derruba veto de Bolsonaro aos reajustes para servidores da Saúde, Educação e Segurança

“Irresponsável”: redes sociais detonam o presidente Jair Bolsonaro

Mourão convida Leonardo DiCaprio para “passeio” na Amazônia

Segundo ela, o opositor está em tratamento intensivo. “Alexei continua inconsciente, ele está respirando com ajuda de aparelhos artificiais. O hospital acionou a polícia. Pensamos que Alexei foi envenenado com algo que foi misturado em seu chá. Os médicos disseram que o veneno foi absorvido rapidamente”, reiterou.

O diretor do departamento jurídico da fundação anticorrupção comandada por Alexei Navalny, Vyacheslav Gimadi, escreveu no Twitter que “não há dúvidas de que Navalny foi envenenado por sua posição e suas atividades políticas”. Também anunciou que os advogados do opositor solicitaram uma investigação por tentativa de assassinato de uma pessoa pública.

De acordo com a agência de notícias Tass, o opositor foi internado na UTI do hospital de Tomsk. “Ele se encontra em estado grave”, afirmou o chefe da instituição, Alexandre Mourakhovski.

Alvo frequente de ataques
O advogado Alexei Navalny, de 44 anos, é o principal rival do presidente russo, Vladimir Putin, desde o assassinato do opositor Boris Nemtsov, em 2015. Sua organização é alvo frequente de operações policiais e multas.

O líder opositor, conhecido por suas campanhas anticorrupção contra altos funcionários e por suas críticas abertas a Putin, foi preso diversas vezes e também já foi vítima de ataques físicos. Em 2017, sofreu queimaduras em um olho quando homens jogaram desinfetante químico em seu rosto.

Em julho de 2019, quando cumpria uma curta pena de prisão, Navalny afirmou ter sido “envenenado com um material químico desconhecido” e foi transferido para um hospital. As autoridades citaram uma “reação alérgica” e afirmaram que não encontraram indícios de nenhuma substância tóxica”.

Nesta manhã, uma testemunha publicou uma foto nas redes sociais de Navalny bebendo em um copo de plástico no aeroporto de Tomsk.

O canal de televisão russo Life exibiu um vídeo gravado dentro do avião que mostra a equipe de emergência atuando e onde um homem parece gritar de dor. Já a emissora Telegram 112 divulgou outro vídeo que mostra o opositor sendo levado de maca para uma ambulância.

Outro opositor russo, Piotr Verzilov, foi hospitalizado em setembro de 2018 depois de passar mal ao sair de uma audiência em um tribunal de Moscou. Ele foi levado em estado grave para Berlim, onde permaneceu vários dias hospitalizado.

Por RFI