Veja: Weintraub participa de ato com 15 pessoas contra o STF; jornalista anuncia demissão

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, participou neste domingo (14) de manifestação com 15 pessoas a favor do presidente Jair Bolsonaro e contra o STF, em Brasília. Segundo o colunista Lauro Jardim (O Globo) circularam nesta tarde no Planalto fortes rumores da demissão de Weintraub do MEC.

O ministro se encontrou com um grupo de cerca de 15 manifestantes que furaram um bloqueio na Esplanada dos Ministérios e estavam em local em frente ao Ministério da Agricultura. O bloqueio foi decretado pelo governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB).

A movimentação foi publicada em uma página do Facebook, que mostra Weintraub em meio aos manifestantes. Questionado pelos presentes, o ministro falou que todos conhecem sua posição sobre o Supremo Tribunal Federal (STF).

No vídeo, ele afirma que não pode “aumentar a pressão que já existe” e que não foi autorizado por Bolsonaro a falar contra ministros do STF. Weintraub também pediu aos manifestante que “não pisem fora da linha” e não cometam atos ilegais.

LEIA TAMBÉM:

Gilmar Mendes agradece governador do DF por proibir violência de bolsonaristas

Polícia prende bolsonarista que ameaçou governador Ibaneis Rocha

Mansueto cai do Tesouro, mas falta sair ainda Guedes da Economia

O ministro da Educação também pediu que os manifestantes fizessem orações por ele pois “o outro lado” faria “macumba” contra ele.

Em reunião ministerial no dia 22 de abril, Weintraub foi filmado chamando os ministros do STF de vagabundos e afirmando que os mandaria para a cadeia. Após a divulgação do vídeo, o ministro da Educação foi chamado pelo STF a depôr na Polícia Federal, mas preferiu se manter em silêncio.