Pazuello nomeia advogado que já defendeu milicianos para Ministério da Saúde

Publicado em 22 maio, 2020

A nomeação do advogado Zoser Hardman de Araújo para o Ministério da Saúde continua causando polêmica. Ele foi nomeado pelo general Eduardo Pazuello para o cargo de assessor especial da pasta.

Segundo a coluna Painel na Folha de São Paulo, Araújo é um advogado criminalista, enquanto que no Ministério da Saúde a assessoria jurídica sempre foi integrada por especialistas em direito administrativo, função mais adequada para a gestão pública.

Como criminalista, Araújo já defendeu milicianos do Rio e um ex-PM condenado pelo assassinato da juíza Patrícia Acioli em 2011. Ele foi nomeado ainda na gestão de Nelson Teich.

LEIA TAMBÉM:

Coronavírus: Universidade Federal do Rio Grande do Sul adia vestibular 2021

Câmara aprova auxílio emergencial para indígenas, quilombolas e povos tradicionais

URGENTE: Ministro Celso de Mello pede a apreensão dos telefones de Bolsonaro e Carluxo

No site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), consta que Zoser Hardman de Araújo é filiado ao PRTB, partido do vice-presidente Hamilton Mourão, mas o ministério negou a informação em nota enviada ao jornal Folha de São Paulo.

O Ministério da Saúde informou ainda que o cargo tem sido ocupado por bacharéis em direito.

*Com informações do Painel da Folha de São Paulo