Bolsonaro parabeniza PF por operação que tem Witzel como alvo

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) parabenizou a Polícia Federal (PF) pela Operação Placebo. Deflagada na manhã desta terça-feira (26), a operação tem por objetivo apurar indícios de desvios de recursos destinados ao combate à pandemia do novo coronavírus no estado do Rio de Janeiro.

Ao todo, os agentes da PF cumprem 12 mandados de busca e apreensão que foram expedidos pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). Entre alvos estão o governador do Rio, Wilson Witzel (PSC), e sua mulher, Helena Witzel.

Perguntado por jornalistas sobre a operação, Bolsonaro parabenizou a PF e disse que soube pela imprensa. “Parabéns à Polícia Federal. Fiquei sabendo agora pela mídia. Parabéns à Polícia Federal”.

Em seguida, questionado se a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) soube antecipadamente da ação, o presidente disse: “Pergunta para ela.”

LEIA TAMBÉM:
URGENTE: Witzel é alvo de operação da PF no Rio

PF encontra contrato de empresa investigada com Helena Witzel

Witzel acusa Bolsonaro

Carla Zambelli, uma das principais aliadas de Bolsonaro no Congresso, antecipou ontem (25), em entrevista à Rádio Gaúcha, que PF faria operações contra desvios na área da saúde nos estados.

“A gente já teve operações da Polícia Federal que estavam na agulha para sair, mas não saíam. E a gente deve ter nos próximos meses o que a gente vai chamar talvez de Covidão, ou de, não sei qual é o nome que eles vão dar, mas já tem alguns governadores sendo investigados pela Polícia Federal”, afirmou a deputada.

Atualmente, Witzel é um dos principais desafetos políticos de Bolsonaro. O presidente intensificou as críticas ao governador depois da adoção de medidas de isolamento social no estado, como forma de conter o coronavírus. Bolsonaro é contra as medidas.

Com informações do G1