Punição para quem furar a quarentena tem 79% de apoio, diz pesquisa Datafolha


Pesquisa do Instituto Datafolha, divulgada nesta noite de sábado (18) no jornal Folha de São Paulo, registra que 79% da população brasileira defende punição para quem viola as regras de quarentena para conter o novo coronavírus (covid-19).

No entanto, apenas 3% acham que prisão seria uma sanção aceitável. Já multas têm apoio de 33% e advertências verbais, de 43%.

O Datafolha ouviu 1.606 pessoas por telefone na última sexta-feira, 17. A margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais para mais ou menos.

O governador de São Paulo, João Doria, chegou a levantar a hipótese de detenção para quem “furasse” a quarentena em caso de agravamento dos casos de covid-19 no estado, mas descartou a medida.

LEIA TAMBÉM:

Brasil tem 36.599 casos confirmados e 2.352 mortes por Coronavírus em 18/04

Europa ultrapassa marca de cem mil mortos por coronavírus

Bolsonaro participa de manifestação contra o isolamento em Brasília; assista

Atualmente nenhuma cidade brasileira adotou medidas que impeçam pessoas de saírem às ruas.

Mulher diz que Coronavírus é “circo para implantar ditadura comunista” e vai presa; assista ao vídeo
A prefeitura de Araraquara (SP) proibiu a circulação nos parques e praças para conter o Coronavírus. Uma mulher que estava descumprindo o decreto foi presa na semana passada.

O vídeo foi compartilhado por William De Lucca que descreveu a cena. “Pediram pra ela ir pra casa. Ela disse que o ‘cirquinho de coronavírus para implantar uma ditadura comunista’ não colaria com ela.”

Esse discurso não saiu da cabeça dela. Esse é um discurso ensaiado, disseminado pelo clã bolsonarista.

Confira o vídeo: