Lula vira o novo garoto propaganda do ‘fica em casa’ contra o coronavírus; assista

Compartilhe agora

O ex-presidente Lula voltou ao noticiário como o novo garoto propaganda da campanha ‘fica em casa’ contra o coronavírus. Ele está em isolamento social há 21 dias, em São Bernardo do Campo (SP), desde que retornou da Alemanha. Porém, informa o petista, ele, familiares e assessores não foram infectados.

Em entrevista na manhã desta quinta-feira (2) para o programa “Café com Política”, na Rádio Super de Minas Gerais, o petista repetiu como se fosse um mantra a necessidade de os trabalhadores ficarem em casa e o Estado pagando seus salários e garantindo que as empresas não quebrem durante esse período especial.

A linha do discurso de Lula é muito parecida com a do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que, inclusive, trocam elogios e gentilizas pelas redes sociais. Eles estão isolando politicamente o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que é confessamente contra a quarentena e à restrição de circulação recomendadas pelas autoridades sanitárias.

“É preciso que a gente tenha muita solidariedade com os profissionais da saúde que colocam a própria vida em risco, inclusive atendendo o pessoal que não está levando o coronavírus a sério e fica defendendo a saída da quarentena”, disse.

LEIA TAMBÉM
Coronavírus: PT repudia vetos de Bolsonaro que reduzem alcance de ajuda emergencial

Lula e Doria trocam ‘gentilizas’ pelo Twitter

Caiu na rede: Bolsonaro Tiririca canta ‘Cloroquina’; assista

MP de Bolsonaro vai confiscar 100% dos salários dos trabalhadores com carteira assinada, denuncia Freixo

Lula criticou o governo que, segundo ele, diz não saber de onde vai tirar os 600 reais pra pagar os trabalhadores, mas que aparece com 200 bilhões pra ajudar os banqueiros. “O governo precisa gastar quanto for necessário, inclusive imprimindo dinheiro novo. É uma guerra, nós não temos que ter limite”, recomendou.

O ex-presidente também aproveitou a entrevista para enaltecer o papel da imprensa na cobertura da pandemia do coronavírus.

“Vocês sabem que sou muito crítico à imprensa com relação à política. Mas repito aqui que ela vem exercendo um papel extraordinário na cobertura da crise do coronavírus. Se esse governo tivesse uma linha única de orientação, poderia falar de hora em hora informando a população.”

O petista voltou a dizer que o problema é que o Bolsonaro é a própria crise. “Um cara que tuíta fake news, ele só quer continuar enchendo a sociedade de mentira em um momento sério como a crise do coronavírus. Ele dificulta quando ele deveria facilitar. Cria caso quando deveria dar solução.”

Lula afirmou que está muito preocupado porque já faz um mês e ainda há deficiência de testes, leitos e respiradores no Brasil. “O problema é que a equipe econômica do governo na verdade parece uma equipe de contadores prestando conta aos nossos credores”, disparou.

O ex-presidente Lula reafirmou nesta quinta que o PT irá examinar, em duas semanas, a proposta de levantar a bandeira do impeachment do presidente Jair Bolsonaro.