Ministro da Saúde é convocado para falar em comissão do Senado

Compartilhe agora

Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.
A Comissão de Transparência, Governança, Fiscalização e Controle e Defesa do Consumidor (CTFC) do Senado aprovou nesta terça-feira (3) a convocação do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, para explicar o encerramento das atividades dos Núcleos Ampliados de Saúde da Família e Atenção Básica (Nasf-AB). O requerimento partiu do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

LEIA TAMBÉM:
Chefe da Secom Fabio Wajngarten terá que se explicar no Senado

Regina Duarte pode desistir da Secretaria da Cultura após humilhação de Olavo de Carvalho

Oposição convoca resistência popular à agenda neoliberal e autoritária de Bolsonaro

Os núcleos foram criados em 2008 e são compostos de equipes multiprofissionais de assistentes sociais, nutricionistas, fisioterapeutas, psicólogos e farmacêuticos, entre outros. Esses agentes atuam de forma integrada com as equipes de Saúde da Família. Segundo Randolfe, uma portaria de 2019 instituiu o programa Previne Brasil e revogou as normativas que definem parâmetros e custeio do Nasf.

“Diante da gravidade dos fatos e da importância da atenção básica da saúde, solicito a aprovação do requerimento para que possamos debater o futuro dos Núcleos Ampliados de Saúde da Família e Atenção Básica, em prol do atendimento completo da população brasileira”, pediu Randolfe.

Convites
Os ministros da Educação, Abraham Weintraub, e da Cidadania, Onyx Lorenzoni, também devem ir à comissão, mas na condição de convidados. Weintraub prestará informações sobre os problemas com a correção e atribuição de notas do Enem. Onyx Lorenzoni, por sua vez, tratará da atual fila para o ingresso no Programa Bolsa Família e da diminuição do número de famílias beneficiadas no ano de 2019, bem como da redução da previsão orçamentária para o ano de 2020.

Com informações da Agência Senado.