Lula vai a Brasília e ‘funga no cangote’ de Bolsonaro

Publicado em 18 fevereiro, 2020

Lula se reuniu nesta terça-feira com os líderes petistas da Câmara e do Senado.
‪De repente, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sente uma ‘fungada quente no cangote’. Era o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que foi a Brasília nesta terça-feira (18) articular o projeto para a volta de sua legenda ao Palácio do Planalto em 2022.

Fazia tempo que Lula não pisava no Distrito Federal, pois a injusta prisão política lhe retirou o direito de ir e vir por mais de um ano e meio (580 dias, para ser mais exato).

LEIA TAMBÉM
José Dirceu: “Estamos, novamente, sob a ameaça de uma ditadura militar”

Glauber Braga: “O medo está grande. Só não pode ser o Moro a fazer a perícia”

A Folha repudia Bolsonaro, mas mantém intacto apoio a seu nefasto projeto econômico

“Em Brasília com Gleisi Hoffmann, Fernando Haddad e as bancadas do PT no Senado e na Câmara, discutindo nossa oposição democrática e por um Brasil que volte a ter esperança, desenvolvimento e inclusão social”, registrou Lula hoje em suas redes sociais.

O ex-presidente retornou empolgado no encontro que teve na semana passada com o Papa Francisco, no Vaticano. Eles combinaram uma ampla campanha contra a desigualdade, quesito que Bolsonaro ampliou com o desemprego, precarização e fim de direitos sociais (saúde, educação, aposentadoria, etc.).

Bolsonaro e a extrema direita propiciam um campo fértil para a nova disputa ideológica petista. A conferir.

PS: Lula

“Esse comportamento do Bolsonaro já virou cotidiano dele. Ofender e achincalhar as pessoas. Lamentavelmente me parece que a educação e o respeito não chegaram à cabeça do presidente. Já deu a hora dele aprender bons modos. Educação faz bem pra todo mundo.”