Governo Bolsonaro, com ‘viés ideológico’ de Trump, abandona a Celac

Publicado em 16 janeiro, 2020


O governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), alinhado ideologicamente com a administração de Donald Trump, suspendeu a participação do Brasil na Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac). Atualmente, o organismo de integração e cooperação regional é presidido pelo governo mexicano e reúne 33 países.

Em nota, o ministério das Relações Exteriores confirmou que o país suspendeu sua participação na Celac: “Em resposta ao convite do México, o governo brasileiro comunicou antecipadamente à chancelaria mexicana que o Brasil não participaria dos eventos relacionados à instalação da nova presidência pro tempore da Celac”, anunciou o Itamaraty.

.

O Ministério das Relações Exteriores, que conduz uma política externa de completo alinhamento ao governo de Donald Trump, informou ainda o total afastamento das atividades da Celac. “Foi informado que o Brasil não considera estarem dadas as condições para a atuação da Celac no atual contexto de crise regional. Foi dado ciência, igualmente, que qualquer documento, agenda ou proposta de trabalho que viesse a ser adotado durante a reunião ministerial não se aplica ao Brasil”.

LEIA TAMBÉM:

Lula: Luciano Huck representa Globo e Ambev, não a centro-esquerda

.

Livro conta sobre os bastidores da escolha do vice de Bolsonaro

OCDE é um “terreno na Lua” que Bolsonaro comprou de Trump

Ao abandonar a Celac, o governo Bolsonaro adota uma postura ideológica de afastamento da política de integração regional desenvolvida pelo Brasil nas últimas décadas.

.

*Com informações da Folha de São Paulo