Iedi diz que não há retomada em 2019: ‘Há período recessivo’


O Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi), em seu boletim de análises da conjuntura econômica divulgado na sexta-feira (20), apresentou um balanço sobre 2019 que aponta a continuidade de um “período recessivo que se estende pelos últimos quatro trimestres”.

“A indústria não tem conseguido crescer em 2019. Até o momento, o atual período recessivo se estende pelos últimos quatro trimestres consecutivos, sendo que entre janeiro e setembro de 2019, a produção industrial já acumula uma perda de -1,4% em relação a igual período do ano anterior. Ou seja, recuperação mesmo não há”, afirma o estudo do Iedi.

“Este quadro é radicalmente oposto àquele que se previa na entrada de 2019. Vale lembrar que as projeções do Boletim Focus/BCB realizadas no início de janeiro deste ano apontavam para uma alta de +3,04% da produção industrial em 2019, o que foi sendo sistematicamente corrigido para baixo. Agora em dezembro, acredita-se que o setor registrará -0,7% até o final do ano”, diz o boletim.

LEIA TAMBÉM:

Bolsonaro é eleito pelo Blog do Esmael o Pior do Ano 2019

Para o Iedi um conjunto de fatores externos e internos afetaram a conjuntura econômica do país, o que frustou expectativas e prolongou a crise na indústria: “o que explica esta reviravolta é um conjunto de fatores internos e externos, de demanda e de oferta, pontuais ou sistêmicos. O desastre de Brumadinho, crise econômica na Argentina, forte desaceleração do comércio mundial devido aos conflitos entre EUA e China certamente jogaram contra o crescimento industrial de 2019, assim como, no Brasil, o elevado desemprego, a crescente informalidade do trabalho, a presença de incertezas etc”.

O documento do Iedi que analisa o desempenho de conjunto da indústria de transformação em 2019 confirma, além do quadro recessivo, a desindustrialização, a baixa capacidade de investimento e a presença de incertezas no cenário político.