França: Greve afeta viagem de Natal de quase 50% dos passageiros de trens

Compartilhe agora


A França vive neste sábado (14) o 10° dia de greve contra a reforma da Previdência. A mobilização continua forte, paralisando principalmente os transportes públicos. A expectativa é que o movimento continue e atrapalhe as viagens e festas de final de ano.

A pedido do governo, a Rede Ferroviária francesa, SNCF, promete para a próxima terça-feira (17) uma previsão exata do tráfego de trens para a época de Natal. O objetivo é informar corretamente todos os passageiros que compraram e reservaram as passagens com antecedência para as férias de final de ano, que começam a partir do sábado (21).

A diretor-geral da SNCF, Rachel Picard, antecipa que mais de 50% dos passageiros poderão partir. Normalmente, na semana do Natal, circulam na França 5.730 trens de longa distância (internacionais e regionais), informa a diretora-geral.

Na sexta-feira (13), o presidente da SNCF, Jean-Pierre Faradou, pediu aos ferroviários para fazer “uma pausa” na greve durante o Natal e o Ano Novo. Mas a trégua foi imediatamente descartada pelos sindicatos, que continuam responsabilizando o governo pela situação.

LEIA TAMBÉM:

França: Greve geral contra a reforma da Previdência pode durar até o Natal

França no quinto dia de greve contra a reforma da Previdência de Macron

Lula tem que “afrouxar a tanga” para o capital privado, prega governador da Bahia

Uma nova mobilização nacional contra a reforma da Previdência foi convocada para terça-feira (17).

*As informações são da Radio France Internacional